SexLog

Eu sei deixar qualquer homem louco de tesão. Comigo não tem hora e nem lugar para transarmos. Sou fogosa mesmo!

Meu marido é muito ocupado. Vive viajando. Se não fosse por viajar tanto, ele seria um marido perfeito!

Porém a primeira vez que traí meu marido foi na balada.

Resolvi sair com umas amigas para me distrair e não ficar sozinha em casa.

Sempre gostei de chamar atenção dos homens e flertar. Por isso, sempre usei roupas provocantes e encarava os homens que me interessavam.

Nesta balada fui com um vestido pretinho curto, decotado nas costas e soltinho, sem calcinha e salto alto!

Dancei bem provocante, olhando para uns caras que chamaram minha atenção. Eles não tiravam os olhos de mim, também.

Só o fato de estar chamando atenção me excitava. Até que, depois de algumas bebidas,eu já estava como o diabo gosta.

Eles foram até onde eu estava. Nos apresentamos e começamos a dançar juntos. Conversando ao pé do ouvido, por causa da música alta. Isso estava me dando arrepios, ainda mais que eles sempre colocavam a mão na minha cintura e acariciavam minhas costas.

Além disso, beijavam meu pescoço e dançavam bem coladinhos em mim.

Fomos afastando do meio da pista e ficamos num canto mais reservado da boate, com menos luminosidade.

Eu já estava com muito tesão e comecei a me esfregar sentindo a excitação deles. Eles faziam o mesmo em mim.

Comecei a beijar um deles, as mãos desciam pelo meu corpo me acariciando. Enquanto o outro veio por trás, beijando minha nuca e esfregando seus sexo duro na minha bunda. Loucura!

O rapaz  que estava por trás ficou acariciando meus seios, sussurrando sacanagem no meu ouvido, enquanto o outro já estava com a mão em baixo do vestido, segurando minha bunda com força e roçando seu mastro em mim.

Depois eles trocaram de lugar. Um deles começou a passar os dedos no meu sexo que estava muito molhado.

Eu abri discretamente a calça do homem que estava na minha frente e acariciei seu pau, enquanto ele chupava meu peito.

A situação estava extremamente quente. Então resolvemos ir para um motel. Falei com minhas amigas e informei que estava indo embora.

Entrei no carro e fui atrás com um deles, enquanto o outro dirigia.

Mal entramos no carro e ele já foi logo levantando meu vestido e me acariciando toda. Enfiou seus dedos em mim e eu batendo uma punheta bem gostosa.

Claro que não resisti e sentei naquele membro latejante.

O outro dirigia e olhava pelo retrovisor. Em dado momento, percebi que ele tirou o seu pau para fora, com uma mão dirigia e a outra mão se masturbava.

Chegamos ao motel antes que ele gozasse. Subimos rapidamente para o quarto. Eu na frente, e eles atrás, fazendo elogios para o que estavam vendo: eu peladinha de salto alto subindo as escadas.

Entrei no quarto, fiquei logo de quatro na cama pra que eles pudesse sanar meu desejo. Nesta hora um enfiou bem gostoso em mim e dava tapinhas na minha bunda.

O outro oferecia o seu cacete para que eu pudesse chupar a vontade. Não resisto a um pauzão duro bem na minha cara…

Então , coloquei todo na minha boca, chupando bem gostoso, lambendo e sugando a cabecinha meladinha, enquanto o outro socava com movimentos bruscos.

Depois de um bom tempo, ele gozou dentro de mim, onde pude sentir seu líquido quente escorrendo.

Eu já havia gozado. Isso fez com que eu chupasse o pau de seu amigo vigorosamente, fazendo-o gozar na minha boca. Tomei cada gotinha…

Enquanto eles se recuperavam, me deitaram e começaram a chupar o meio das minhas pernas. Cada hora um dava uma lambida mais deliciosa que o outro.

Até que eu não aguentei de tanto tesão e gozei mais uma vez.

Um deles deitou na cama, com o pênis bem duro de novo e eu sentei em cima bem gostoso, sentindo ele entrar todinho. Subi e desci rebolando, esfregando meus peitos no seu rosto.

Ainda de salto alto, me debrucei em cima dele e enquanto o beijava, o outro começou a chupar meu cuzinho. Seu dedo entrava e saía freneticamente. Com a língua e com o dedo. Depois lambeu meu ânus, pra que ele ficasse bem melado.

Eu já estava doida de tesão e então pedi pra que ele me pegasse por trás.

Senti a cabeça do mastro entrando lentamente por trás. Gozei no pau do outro.

Depois que entrou todinho no meu ânus, os dois fizeram sexo de um jeito que eu nunca tinha provado.

Gozei algumas vezes, até que os dois gozaram juntos. Um na vagina e o outro no meu ânus.Caímos exaustos!

Dormimos juntinhos. De manhã peguei um táxi e fui para minha casa. Apenas voltei a minha vida normal.

Esta foi memorável!

Fonte:Conto erótico enviado por uma seguidora anônima.

Essa foi demais, não é mesmo? Que tal ler outro conto? Convido você a clicar aqui e acompanhar esta outra história: Balada Liberal.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCafé da manhã para maiores
Próximo artigoMarketing da sedução
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.