WhatsApp Loja Meus Fetiches

Ele me puxou pra ficar de pé e me beijou na boca ardentemente e disse que foi uma loucura, que havia alguns dias não transava com sua mulher e por isso acabou rápido. Me beijou e sussurrou no ouvido: “Agora é sua vez minha delícia, vem que vou retribuir tudinho… cada lambida”.

E foi assim, que estamos dando continuidade a mais uma noite de sexo fervoroso, sem pudor… somente com a vontade brotando em nossos corpos.

Hoje é mais um dia de amante.

Resolvi que a comemoração por estarmos juntos seria na minha casa. Pela discrição, ambiente relaxante e não precisarmos nos preocupar.O incrível é que nosso tesão não deixou chegar ao quarto… ficamos na sala mesmo.

Estamos comemorando três anos de sexo escondido, sussurro, telefones descartáveis,conversas deletadas, mas … a comemoração é regada a muito sexo.

Voltando ao relato… eis que ele foi beijando meu pescoço. Ao descer, parou nos meus peitos e mamou em cada um, alternadamente. Roçou a barba na minha barriga… foi descendo, cheirou meu sexo por cima da calcinha, passou a mão nela e mostrou como estava melada.Vazava!

Beijou por cima da calcinha e pediu para virar de costas,me empurrou de encontro ao sofá, onde fiquei ajoelhada no assento e apoiei no encosto. Tudo isso guiada por ele.

Então ele veio por trás, disse que sempre tive uma bunda maravilhosa.Começou a beijar minhas coxa desde baixo e veio subindo…lambendo e beijando. Eu fiquei louca!

Quando chegou na minha bunda, ele passou a língua em toda a extensão. Arrebitei e ele gemeu de tesão e disse entre dentes: “que linda, deixa assim arrebitada, safadinha”.

Lambeu meu sexo por cima da calcinha. Beijou minha bundinha e não parava de elogiar. Eu,até então,estava de olhos fechados, resolvi olhar pra trás. Ele estava lambendo e beijando,se posicionou para tirar minha calcinha,seu membro estava, novamente,duro e latejando. Parecia maior que antes.

Ajoelhado atrás de mim, ele foi puxando a calcinha e fazendo descer por minhas pernas. Levou até os joelhos dobrados e deixou lá.

Enfiou a mão no meio das minhas pernas, levou o polegar no meio dela e passou em toda sua extensão… de cima pra baixo. Quase gozei, arfando de tesão. Desceu até meu clitóris que  estava inchado e parou nele. Começou a massagear de leve.

Continuei delirando,olhando aquela cena e sentindo calafrios.

Aproximou seu rosto, sem tirar o dedo e nem parar a massagem, beijou minha vagina. Começou a esfregar os lábios nela, a cheirar e me chamar de gostosa.Começou a passar a língua de leve no clitóris, pra cima e pra baixo, devagar. O dedo continuava mexendo. Lambia e massageava… só tirava para substituir pela língua.Fiquei louca!

Nas lambidas , quando ele descia, chegava com a lambida pertinho do meu ânus… voltava lambendo no meio das minhas pernas.

Subiu e começou a lamber em volta do meu ânus… devagar. Lambendo e se aproximando.

Nesta hora estava quase caindo do sofá, mas ele não parava. Quando estava lambendo bem na entrada do meu ânus, parou e desceu para meu sexo.Subiu devagar novamente, só que dessa vez não parou.

Substituiu a língua pelo dedo e foi forçando devagar, fui sentindo fazer um vai e vem com o dedo, que entrou macio no meu ânus,que estava todo lambido.

Comecei a sentir as contrações chegando…abafei meus gemidos no sofá. Arrebitei minha bunda o mais que pude ,sentindo seu dedo na minha bunda e o outro no clitóris.Ele estava inchando e pulsando. Rebolei, gozando na cara dele.

Em movimentos rápidos, ele descia, lambendo e enfiando a língua no meu sexo. Senti meu gozo descer e ele lambia.

Antes de acabar minhas contrações, percebi ele se posicionando, em pé ,atrás de mim. Segurava seu mastro reluzente apontando para minha bunda.

Estava me contraindo ainda pelo primeiro gozo.Estava esperando ele vir ensandecido, mas ele veio delicado e esfregou a cabeça no meu sexo de cima a baixo. Fez várias vezes.

Posicionou na entrada e começou a empurrar, não quis entrar de vez.

Queria ele dentro!

Forcou e eu rebolei,me ajeitando nela. Quando entrou a cabeça, senti me preenchendo toda e o resto começou a deslizar. Ele começou a enfiar devagarinho… as contrações que estavam quase parando, foram voltando, e antes dele acabar de colocar, começou a segunda estocada.Começou a cadenciar o movimento, veio metendo e fui gozando.

Adoro transar devagar… ele não socou forte. Metia tudo e tirava cadenciado. Não queria parar de gozar… fui relaxando.

Ele continuou dentro de mim sem gozar,ficou metendo e tirando. Olhando pra minha bunda, podia ver aquele mastro escorregando entre minhas nádegas e arrebitei provocando.

Ele segurou com a mão na base do seu mastro e pincelou em mim.Posicionou e entrou todo nela. Tirou e entrou, depois tirou. Ficou olhando minha bunda um instante e posicionou a cabeça na entrada do meu ânus.

Eu olhava pra ele. Então, acenou com a cabeça como quem pedia permissão. Eu, meio receosa, sem dizer uma palavra, acenei com a cabeça, concedendo o que me pedia. Posicionou e começou a forçar.

Pedi cuidado…ele atendeu. Veio forçando, senti a pressão. mas segurei firme. Senti ela passando… senti dor, fechei os olhos, mas ele tirou rápido(para meu alívio). Começou a colocar novamente, e a tirar,somente, a cabeça. Fui acostumando e arrebitando a bunda . A medida que ele tirava e colocava , deixava ir um pouco mais fundo. Tudo lubrificado pelo meu gozo.

Os movimentos foram num crescente e ele ainda segurando na base… foi tirando e colocando, até que me senti relaxada. Soltou a base e foi nos movimentos de quadris, entrando e saindo. Olhei pra trás vitoriosa, pois ele entrava todo na minha bunda… e saia macio.

Segurou minha cintura e começou a socar mais fundo. Se inclinou um pouco e enfiou a mão direita nas minhas pernas e começou a massagear meu clitóris. Fui ao delírio… comecei a sentir muito tesão.

Pedia pra eu arrebitar meu ânus pra ele. Eu obedecia prontamente. Então, ele foi ficando mais agitado… começou a socar mais forte ,com mais vigor. Continuava massageando meu clitóris, fui sentindo ele inchar novamente. Meu ânus preenchido.

Ele avisou que ia gozar na bunda. Foi como um choque, percorrendo meu corpo. Comecei a sentir espasmos,quando ouvi ele começando a arfar no meu ouvido avisando que ia encher meu rabinho de leite . Comecei a gozar … gozei gostoso.

Senti derramando golfadas de seu leitinho dentro de mim. Arfou e estocou fundo, me enchendo toda e meu sexo se contraindo junto.

Quando acabou, deitei no sofá e ele caiu de lado. Descansou um pouco, mas disse que precisava ir…ele me beijou, se vestiu e foi.

Me levantei e fui arrumar a sala.Entrei no chuveiro,me lavei satisfeita e fui deitar.

Feliz… afinal , datas, servem para serem comemoradas.

Limpei a bagunça da “festa”, fui descansar e amanhã…

Ah, amanhã… é um novo dia!

 

Fonte:Conto erótico enviado por uma seguidora anônima.

Gostou deste texto? Fique à vontade para comentar!
Visite também nossa página no FACEBOOK e nos acompanhe no INSTAGRAM.
Convidamos você a fazer parte de nossa Lista de Transmissão e receber diariamente dicas e novidades de nossa Loja Virtual. Entre em contato conosco pelo número: (11) 94392-4247  para ser adicionado em nossa Lista Vip.
Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.

Masturbador

COMPARTILHAR
Artigo anteriorNa madrugada tudo acontece
Próximo artigoSegurança de balada
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.