WhatsApp Loja Meus Fetiches

Esta história ocorreu no ano de 2009, marcado pelo fato de ter conhecido uma mulher muito especial. Trabalhando em uma empresa de bebidas em Curitiba como motorista acabei fazendo amizade com a técnica em segurança do trabalho que aqui passo a chamar de Jessica.

A cobiça de outros funcionários em relação a esta mulher crescia dia-a-dia. Em uma empresa onde a maioria são homens vocês podem imaginar como é. Porém nunca passou pela cabeça ter algo com ela ou até mesmo tentar. Jessica é uma pessoa enérgica com seu trabalho, bonita e nunca deu brechas para qualquer um.

Com o tempo nossa amizade cresceu e de vez em quando até trazia uma caixinha de chocolate para agradar seu dia, pois ela adora chocolate.

Jessica é casada assim como eu. Por coincidência ambos passavam problemas com o casamento, então nossas conversas passaram a ser mais abertas e rotineiras. Sempre cuidando para não trocar os pés pelas mãos, afinal de contas a amizade vale muito.

Nosso local de conversas sempre foi o pátio da Empresa e a dificuldade sempre foi os olhos dos outros. Nessa empresa pelo menos têm uns quatro funcionários que ficam cuidando da gente, funcionários que dariam tudo para estar meu lugar. Tem um que inclusive foi mais longe, agarrou Jessica em sua sala mostrando seu membro enrijecido. Esse caso conto mais tarde…

De repente aquela mulher passou a ficar em meus pensamentos a ponto de um determinado dia oferecer a dita carona. Moramos no mesmo lado de uma cidade metropolitana. Fiquei muito feliz de ela ter aceitado e é claro que com o clima rolou nosso primeiro beijo. Nossa, foi inesquecível!

Acredito que ela nunca teve mesmo um relacionamento fora de seu casamento. Nossos encontros passaram a acontecer sempre depois de nosso horário na empresa e com muito cuidado, pois como disse, somos casados. Trocamos várias mensagens por dia, pense no vício que pegamos…

O fato é que depois da carona, nossos encontros foram ficando mais frequentes fora do ambiente de trabalho. E cada vez mais quentes. No primeiro, próximo de uma praça, após um beijo caloroso não me aguentei e coloquei a mão da Jessica sobre minha calça. Latejava de tesão. Com a calça de agasalho que costumo usar, ficava fácil notar minha vontade de ter essa mulher. Como nosso tempo era curtíssimo ficávamos somente na vontade. Estávamos nos conhecendo ainda. A cada encontro nossos momentos ficavam mais quentes…

Em um determinado dia, na mesma praça e dentro do carro Jessica não resistiu ver me ver em ponto de bala. Após muitos beijos e caricias, caiu de boca. Nossa, que boca deliciosa! Sugava-o com uma maestria. Nunca curti tanto uma chupada!

O próximo passo foi minha boca conhecer os lindos e firmes seios de Jessica. Chupada e beijos daqui e dali, gozei pela primeira vez com ela. Adoro quando ela molha seus dedos para me lubrificar…

Ela passou a ser mais que uma amiga, mais que uma amante. Nossas mensagens passaram a ser mais picantes e confesso que apesar de ter uma mulher bonita em casa, Jessica passou a ser minha tara, meu desejo. Inclusive minha vida sexual mudou. Mudou para melhor.

Estou escrevendo esse conto com o consentimento dela e isso também está sendo uma coisa nova para nós. Passar para os outros nossa aventura assim como muitos desse site. Um dia surgiu a ideia de por insulfilm no carro dela para facilitar e deixar mais seguro nossos encontros. Acreditem, usufruímos muito desse carro e o marido dela nem desconfiou.

Transamos dentro do estacionamento de um mercado, transamos na frente de uma farmácia… Pensem nas pessoas passando perto e eu a ali de boca! Muita coragem, muita loucura…

Dentro da Empresa ela é uma mulher muito cobiçada. Seu corpo, apesar do uniforme que usa, chama muito a atenção. E por isso um colega de trabalho, que tem a fama de pegador, resolveu investir pesado na Jessica. Tudo isso sei pelos relatos que ela me contou. Ele vivia pedindo abraço, dizendo estar carente etc. Jessica sempre educada cortava os assuntos, até que num determinado dia ele com o pretexto de pegar um EPI (Equipamento de Proteção Individual), foi até a sala dela e tentou arrancar um beijo.

__Você é louco! Disse ela.

_ Sou louco é por você! Olha como me deixa. E mostrou seu membro.

Quando ela me falou isso, fiquei de cara, mas entendi, pois com essa mulher fica difícil ser comportado mesmo. Eu sou prova viva disso. Confesso que essa historia me deixou muito excitado e valorizou ainda mais a atenção que tenho que ter por esta mulher.

A relação amorosa dentro do carro é complicada por causa do espaço, mais muito excitante. Estes dias aconteceu algo que muitos sonham em fazer. Pelo menos eu já imaginava isso. Ela pediu para que não viesse de carro no dia seguinte e combinamos que ela é quem me daria carona.

Ao final de nossa jornada de trabalho nos encontramos na portaria e lá fizemos um teatrinho. Perguntei se não se importava de me dar uma carona, pois meu carro estava na oficina pra uma revisão. Ela prontamente disse que não havia problemas.

No caminho ela parou o carro e pediu para trocarmos de posição. Disse que seria melhor se eu mesmo dirigisse. Danada, já tinha planos. Foi ai que ela começou a me beijar no pescoço, passou a mão em mim e começou a me chupar. Meu Deus! Que gostoso. Ela chupava, beijava e batia levemente meu membro em seu rosto. Estou certo que muitos vão achar uma imprudência já que estava dirigindo, mas na hora nunca pediria para ela parar.

Paramos próximos de um barracão e como o carro tem os vidros escuros, fizemos ali mesmo. Ela estava de calça de ginástica e eu de agasalho. Usamos essas roupas cada vez que combinamos para nos encontrar. Facilita muito já que nosso tempo é curtíssimo. Fomos para o banco traseiro, onde ela me deu mais umas chupadas e sentou em de frente pra mim.

Ela rebolou muito e aqueles seios pulavam bem na minha boca. Confesso que não aguentei. Fui praticamente um “coelho”, pois gozei rápido. Seu peito é uma delicia! Seu sexo então…

Nossos encontros sempre são mágicos, mas para ser especial nos faltava o tempo para o dito motel. Fato que aconteceu no quarto doze. Só que isso é outra história…

Fonte: conto erótico enviado por seguidor anônimo

Gostou deste texto? Fique à vontade para comentar!
Visite também nossa página no FACEBOOK e nos acompanhe no INSTAGRAM.
Convidamos você a fazer parte de nossa Lista de Transmissão e receber diariamente dicas e novidades de nossa Loja Virtual. Entre em contato conosco pelo número: (11) 94392-4247  para ser adicionado em nossa Lista Vip.
Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.

Masturbador

COMPARTILHAR
Artigo anteriorUm homem mais velho
Próximo artigoPredadora
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.