SexLog

Com o vento batendo no rosto, vindo da janela aberta do carro, pensava em tudo que aconteceu até ali. Estava cometendo uma loucura, sabia disso!

Mas certos momentos são únicos em nossa vida e este não estava a fim de deixar passar.

Lembro daquela noite em que estava sozinha em casa, sem ter o que fazer e um tanto entediada com a vida que estava levando.

Meu marido não estava, nosso casamento estava muito morno e por mais que tentasse algo, parecia que nada reacendia aquela paixão de antes. Já estava ficando desanimada com certas atitudes…

Talvez isso tenha feito com que eu começasse a olhar para os lados. Ele não parava muito em casa e naquela noite não seria diferente.

Por brincadeira, entrei num site de sexo para conhecer alguém. Várias pessoas por ali e nenhuma despertou meu interesse.

Até que alguém começou com uma conversa gostosa e envolvente, conquistando totalmente minha atenção. Este rapaz se chamava Marcelo, um rapaz moreno, jovem, bonito e divertido.

Particularmente, gostei do seu jeito bem humorado. Fez eu me sentir bem comigo mesma e até rir dos meus problemas. Conversamos muito, nem deu pra ver o tempo passar.

E assim começamos a manter contato diário através de mensagens e whatsapp. Esperava que meu marido não estivesse em casa, assim estaria livre para poder falar com meu novo amigo virtual.

Algum tempo depois, combinamos de falar através da web cam.

A princípio, fiquei com certo receio, mas acabei entrando no jogo dele. Estava curiosa para conhecê-lo um pouco mais.

Bem, no momento que a câmera foi ligada, simplesmente fiquei encantada com aquele sorriso lindo que ele exibiu. Um porte físico invejável! Fez questão de teclar comigo sem camisa…

E eu aqui do outro lado já começava a sonhar com aqueles braços enroscados em mim.

A conversa rolou de amigável para sexual em questão de minutos. Eu já estava com tesão só de falar com ele! Falávamos somente altas sacanagens. Coisas que não fazia nem ouvia aqui em casa, pois meu marido era muito reprimido.

Marcelo me pediu para me exibir para ele, diante da câmera. Estava com vestido de alças finas, sem sutiã. Apenas abaixei o vestido e juntei os braços, deixando meus seios bem juntinhos.

E ele simplesmente enlouqueceu! Passei as mãos em mim, fiz movimentos circulares em volta dos mamilos e os apertei.

Enquanto isso, do outro lado da tela, Marcelo levantou da cadeira, pegou um óleo e despejou em suas mãos o suficiente para se masturbar na minha frente.

Que lindo de ver! Chegou dar água na boca de ver um pau tão bonito e duro!

Tomei a liberdade de mostrar outras partes de meu corpo pra ele. Virei de costas e mostrei a cor da minha minuscula calcinha, me aproximando o máximo que pude da tela.

Marcelo se acabando de tesão na frente do computador. Gozou abundante pra mim. Adorei este homem!

Depois de altos papos, resolvemos nos encontrar pessoalmente. A nossa química parecia ser muito intensa!

Ainda com dúvidas, perguntei a uma amiga a sua opinião sobre o assunto: cedia aos meus desejos ou permanecia firme e convicta aos meus velhos princípios?

Ela simplesmente respondeu: escolha o que te faz feliz! E segue em frente…

Na verdade, eu já havia decidido, mas precisava falar com alguém a respeito.

Combinamos de nos encontrarmos num local mais distante e secreto, numa cidade vizinha a nossa…

E cá estou eu, na estrada com ele cometendo minha maior loucura em nome de um tesão descoberto por acaso. Estava diante daquele rapaz lindo, de sorriso malicioso que (literalmente) me deixou cair em tentação! Não conseguia tirar os olhos dele.

Marcelo pediu novamente para fazer como tinha feito no computador: que eu tirasse a blusa. Apenas levantei-a e deixei meus seios à mostra.

Com os outros carros cruzando rapidamente tinha um gostinho a mais de adrenalina, perigo e sacanagem! Ele não podia me tocar, apenas me olhava pelo canto do olho.

E eu me aproveitei da situação. Imediatamente abaixei-me e procurei aquele pauzão lindo que tinha visto a dias atrás na câmera. Abri sua calça e ali mesmo experimentei todo o gosto de um pecado escondido.

Claro que mal conseguia colocar tudo na boca. Que delicia ele era!

Já chegamos no motel feitos loucos! No carro, antes de entrar no quarto, nos atracamos em um beijo tão cheio de vontade. Ele estava ofegante e ansioso por me tocar, me encher de beijos.

Primeiramente minha blusa foi parar longe! Minha calça foi arrancada quase que à força. Eu também queria devorá-lo todinho!

Subimos ao quarto rapidamente. As roupas iam ficando pelo caminho! Nem eu sabia que tinha tanto tesão assim!

Em seguida, Marcelo me grudou na parede do quarto e se enfiou em meu pescoço. Arrepios percorreram meu corpo em segundos. Fechei meus olhos e me entreguei àquela louca aventura!

Então senti que estava sendo carregada e deitada na cama. Ele abriu totalmente minhas pernas e fez um sexo oral que jamais havia experimentado!

Era maravilhosa a sensação de sentir aquela língua quente passeando em mim, nos pontos mais íntimos.

Imediatamente ele subiu na cama e virou-se para mim, de maneira que um ficasse encaixado no outro. O tal sessenta e nove…

Nossa! Não demorou muito para que tivesse um orgasmo de subir pelas paredes! Tremia na boca dele. Coloquei a camisinha nele e pedi para ser penetrada o quanto antes. Meu corpo estava precisando do dele.

Ele obedeceu na mesma hora. Do jeito que estava, toda virada na cama, assim mesmo ele me enfiou com vontade aquele cacete duro! Estava toda molhada pra ele!

Gritava de prazer naquele quarto. Seu membro me penetrava profundamente, o que me fazia ir ao céu. Escancarei as coxas, ficando toda aberta.

Ele metia gostoso, sem dúvida! Deu aquele sorriso pra mim. O meu prazer veio numa onda crescente. Fizemos muito barulho naquele motel, tamanho era nossa vontade um pelo outro.

Logo orgasmo chegou para mim.

Foi então que ele pegou numa bolsa, o tal óleo que usou naquele dia. Derramou em si mesmo e fez como tinha feito pela câmera.

Marcelo começou a se tocar num ritmo alucinante, deixando a pontinha cada vez mais lisa, dura e gostosa. Pediu que eu me tocasse também. Ele gostava de ver.

Deitada na cama, de pernas abertas, fiz o que ele me pediu. “Vou gozar em você, minha loirinha…”

Então vi ele jorrar todo seu gozo em mim, bem rápido, muito quente… Ele me fez sentir mulher outra vez: linda, gostosa, desejada!

Passamos a tarde juntos. Depois de algumas horas, nos despedimos com a promessa de repetir aquele momento.

Pois eu quero mais é que o tempo voe, pois o tesão que senti por ele, nenhum outro homem pode matar.

E neste dia nós começamos a nossa deliciosa história…

Conto baseado na história de Edna (nome fictício)

Vamos para outro conto erótico delicioso? Escolhi este aqui para você continuar sua leitura: O Voyeur. Depois me diga o que achou!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSurpresa na saída do Motel
Próximo artigoA Garota do Vestido Curto
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.