WhatsApp Loja Meus Fetiches

Tudo aconteceu em janeiro nas minhas férias.Vou , realmente ,para a praia nas férias, pois meu pai tem negócios que obrigam ele a ficar o ano inteiro litoral.

Eu e minha mãe ficamos na cidade, nesta época vamos para lá ficar com ele.

Um dos negócios de meu pai é a revenda de peixes pelos pescadores em uma “Colônia de pescadores”.

Tenho um namorado de 19 anos. Muito bonito, até gosta de mim, mas não sei se é isso que quero..nestas férias ele virá passar uns dias em nossa casa.

Bom, casa vazia é um prato para a tentação… foi o que me aconteceu.

Quando minha mãe entrou em férias, resolveu passar uns dias na colônia de pescadores. Na mesma hora mostrei o meu desgosto, pois queria curtir meus amigos no interior.

Meus pais jamais me deixariam ficar sozinha em casa,arriscando meu namorado ir nos finais de semana.Fui com uma certa má vontade para a praia.Eu só ia nas férias mesmo.

Meu pai recém tinha contratado um rapaz de 18 anos, para morar na própria colônia de pescadores.Ele era filho do senhor que ficava responsável, enquanto meu pai não estava ali.

Quando cheguei, ele não estava nas proximidades de nossa casa, mas , logo  avisto ,ao longe,um rapaz. Ele estava de jeans, sem camisa e de chapéu.Tinha o corpo bem bronzeado e depiladinho. A barriga  era um tanquinho.

Diante daquela visão dos deuses,não falei nada, apenas cumprimentei.

Para comemorar nossa chegada , os pescadores resolveram assar peixes à moda local.Todos da colônia participaram… e eu ficava pensando no rapaz. Talvez por não ter nada de melhor para fazer, mas confesso que ele era sedutor.

Eu estava de short branco e blusinha regata. Minha mãe não falou nada,porque estava ocupada em ajudar as outras mulheres, mas percebi que não gostou. Percebeu que minha roupa era para provocar alguém.

A confraternização corria solta e vi que ele não estava por ali. Ao que tudo ficou pronto, junto com a irmã dele, fomos chamá-lo para jantar.Quando chegamos perto de onde ele estava, ouvi claramente ele comentar com outro pescador o quanto eu era gostosa.

Sorri , mas me fiz de desentendida.

Festa animada ,com músicas e muita risada. Ficamos dançando e conversando.Em dado momento , ele convidou para, no outro dia, sairmos caminhar perto de um lago próximo, depois poderiam ir até a cachoeira.

Já estava marcado, me encontrei com a irmã dele  e fomos passear perto de um lago.Aproveitei para colocar um biquíni por baixo.

Quando chegamos lá , para minha surpresa , tinha outro rapaz com ele… seu primo Dário.Tão logo eu cheguei,seus olhares  vinham para minha bunda e peitos.Confesso que estava provocante, excitada também.Até o momento não havia pensado em sexo.

Ficamos algumas horas ali com os meninos, mas a irmã de Ciro tinha horário para voltar para casa. Precisava ajudar a mãe com as tarefas da casa.Os dois disseram que ficariam na cachoeira e se , eu quisesse , eles me levariam de volta. Assenti em positivo.

Eu não queria nada com o Saulo, apenas com o Ciro… este sim , me interessava!Começamos a fazer brincadeiras na água, tipo me pegar no colo e jogar na água. Quando aconteceu algo inusitado… Ciro agarrou por trás e me levantou,neste momento, senti seu membro forte e rígido no meio da minha bunda.O fato de ficarmos dentro da água , acabou por disfarçar o acontecido.

Em meio ás brincadeiras , me afastei um pouco  e Saulo veio conversar comigo , e apenas, confirmou o que eu imaginava: Ciro, estava caidinho por mim.Dei uma risadinha nervosa e não falei nada.

Em dado momento, acabei puxando Ciro, dentro da água mesmo, e o beijei. De soslaio vi que Saulo saía da água.Ele começou a me agarrar pela frente. Beijava e passava as mãos em mim.

Estava maravilhoso tudo aquilo.Era demais.

Começou a passar a mão na minha bunda, por dentro do biquíni, com a outra mão colocava os dedos no meu sexo.Fui deixando e gostando…nos abaixamos, até que a água ficasse no peito, ele me virou de costas para ele.

Sem perder tempo,Ciro colocou seu membro no meio das minhas pernas,com o biquíni arredado,ele entrou a seco…rasgando, mas seguiu beijando. Estava ajoelhada dentro da água enquanto ele me socava.Neste momento já não via mais Saulo…

Meu corpo começou a entrar num frenesi e acabei por gozar.Bem cheia de tesão, deixei Ciro masturbar-se e gozar no meu rosto.Ciro começou a gemer e jorrou aquele leite quente em meu rosto, pegando na minha boca.

Nos refizemos e fomos para casa conversando.Marcamos outro passeio no dia seguinte.

Afirmo que foi as férias que eu mais aproveitei.

Fonte:Conto erótico enviado por uma seguidora anônima.

Gostou desta história? Fique à vontade para comentar!
Visite também nossa página no FACEBOOK e nos acompanhe no INSTAGRAM.

Convidamos você a fazer parte de nossa Lista de Transmissão e receber diariamente dicas e novidades de nossa Loja Virtual. Entre em contato conosco pelo número: (11) 94392-4247  para ser adicionado em nossa Lista Vip.

Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.

 

 

 

Masturbador

COMPARTILHAR
Artigo anteriorChamegos e desapegos
Próximo artigoLisinha
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.