Depois de nos encontrarmos três vezes seguidas, já estávamos com, uma certa, intimidade. Fomos novamente ao motel e dessa vez foi surpreendente demais. Ahhh!

Ele, como sempre,adora certas loucuras. E eu indo na dele.

Cada dia que passava ficava fascinada por ele. Dessa vez não foi diferente.

Começamos bem devagar…beijos e amasso “caliente”,ele todo meigo perguntou se eu tinha alergia a algum a coisa. Respondi que não.

Então veio a primeira surpresa… ele tirou de dentro da bolsa, uma fita adesiva e fechou a minha boca. Disse que era pra eu não gritar. Agora vem a melhor parte.

Ele tirou da bolsa cordas, simplesmente me amarrou de costas pra ele e disse que eu seria toda dele . Comandada por ele.

Quanto tesão eu senti vendo ele mandar em mim.

Começou a passar a língua por todo meu corpo, me contorcia toda.O que era aquilo!?

Ele se transformou ,parecia um bicho sedento por comida. Me penetrou com força , e socava com muita vontade, puxava meu cabelo fazendo empinar minha bunda pra ele. Socava mais e mais…

Virei de frente pra ele e ele voltou a me chupar. Eu só me deliciando com aquele homem.Tirou as amarras, me deixou livre pra fazer os meus movimentos. Sentei em cima dele e cavalguei, deliciosamente.

Não achando pouco, ele pede para que eu levantar e  pergunta se eu tenho alguma restrição em alguém me ver.

Como eu responderia se estava com a boca amordaçada?

Ele tirou a fita e eu prontamente respondi, que sim.Ele abriu a porta do quarto me perguntando se eu estava com calor, sendo que, de propósito, ele não ligou o ar condicionado.Empinei minha bunda , novamente ,pra ele. Ele socava com vontade e eu apreciava tudo aquilo.

Voltamos pra cama e ele pegou um óleo bem cheiroso; veio com um jeitinho safado pedindo pra que eu desse a bundinha.

Confesso que senti medo,porque o membro dele é grande e muito grosso. Não sabia se eu ia aguentar tudo aquilo.Ele, com aquele jeitinho meigo, gentil ,educado e safado de ser, acabou por me convencer.

Ele passou bastante óleo em meu corpo, me apertava e beijava com vontade. Fiquei de lado e começou a penetrar… doeu muito. Ele parou, começou a beijar meu pescoço e eu fui relaxando. Ele foi colocando bem devagar, até que passou a cabeça (queria morrer).Ele,então, parou e ficou beijando meu pescoço até que finalmente comecei a movimentar o meu quadril de leve.

Depois disso foi só alegria. Depois que a dor passou, senti muito prazer. Ele me colocou de quatro e fizemos um sexo anal gostoso mesmo.Sinalizou que iria gozar, tirou a camisinha e gozou na minha boca e eu recebi todo aquele leitinho quente em minha boca.

Cada transa nossa é uma aventura e tanto, estou apaixonada pelo jeito lindo dele ser.

Fonte:Conto erótico enviado pela seguidora Italiana.

Gostou desta história? Fique à vontade para comentar!
Visite também nossa página no FACEBOOK e nos acompanhe no INSTAGRAM.
Convidamos você a fazer parte de nossa Lista de Transmissão e receber diariamente dicas e novidades de nossa Loja Virtual. Entre em contato conosco pelo número: (11) 94392-4247  para ser adicionado em nossa Lista Vip.
Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.
COMPARTILHAR
Artigo anteriorO outro lado da moeda
Próximo artigoMoreno charmoso
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.