WhatsApp Loja Meus Fetiches
Mais uma viagem de trabalho. Malas prontas, aeroporto, um transito infernal para chegar até lá… Era inevitável, mas se tudo isso era compromisso porque não relaxar e curtir mais uma das muitas viagens de minha vida?
Dizia um caminhoneiro que mesmo a viagem sendo para o mesmo lugar, ela nunca era igual.Sempre novidades, carros diferentes ultrapassando e sendo ultrapassados, a cada trecho percorrido as mesmas cidades e lugares, alguns comuns outros especiais… Com certeza novidades sempre surgiam e comigo não poderia ser diferente.
Cheguei em BH, final de tarde, calor, trânsito caótico do aeroporto ao hotel, mas como nada é duradouro, chegamos no hotel no bairro boêmio de nome Savassi e ali muito cansado me hospedei naquela noite.
Logo na entrada fui abordado pelo porteiro do hotel que não perdeu muito tempo em solicitar que eu preenchesse a ficha de identificação dos hospedes. Com a mesma velocidade, porém em tom de voz mais baixo, olhando para os lados se certificando que nenhuma dama se aproximava, sacou de uma gaveta que havia no balcão um catálogo fotográfico, que alguns chamam de “Book”.
Era um verdadeiro desfile de lindas garotas de todos os tipos, cores e gostos. Com a mesma voz estremecida e em tom baixo me disse: “tem de todo preço”…. Eu olhei fixamente para aqueles olhos loucos para ganhar sua comissão do agenciamento e disse: “quem sabe mais tarde, mas no momento o que mais irá me satisfazer é um bom banho e depois um prato de sopa. Aqui, quem sabe se ainda sobrar alguma força, com certeza irei solicitar uma dessas princesas do sexo”.
Após pegar as chaves do apartamento, fui em direção ao elevador. Não foi surpresa nenhuma que durante o pequeno trajeto entre a portaria e o elevador ele sacasse novamente aquela réplica na revista PLAYBOY. Disse “essa ai faz tudo”, apontando para uma linda morena de aproximadamente 1,70 altura com seios siliconados e uma bunda escultural. Abri apenas um sorriso e agradeci a ele por ter levado minhas malas até a porta do elevador.
Apertei o botão que identificava o 10 andar e a porta se fechou lentamente, no pequeno percurso, fui lembrando daquelas imagens que mesmo de forma muito rápida meus olhos ficaram fixados e muitos pensamentos passaram pela minha cabeça. Até porque não era lembranças que deveriam ser apagadas de minha memória tão cedo.
A porta do elevador se abriu, havia acabado de chegar perto do meu destino, porém um movimento me chamou atenção. Ao lado do elevador havia uma janela com uma cortina de seda branca e semi transparente. De alguma forma dava uma proteção para que a minha imagem não fosse notada, até porque a iluminação do andar em que eu desci estava apagada e eu não tive nenhum interesse em acende-la…
A janela tinha visão de um outro edifício que ficava ao lado do hotel com um número de andares iguais,pareciam duas torres gêmeas. E naquele andar daquela torre um linda jovem totalmente nua, sob uma meia luz,estava deitada em uma cama pequena com um fino lençol. O colchão se confundia com a cor daquela peça. Por alguns instantes fiquei parado sem exatamente saber o que fazer, se deveria continuar ali… Lógico que essa era minha única vontade naquele momento mas e se algum chegasse para pegar ou descesse do elevador o que eu faria? Como ao mesmo tempo abrir mão de uma imagem como aquela? Na dúvida fiquei.
Esta imagem me deixou excitado! A noite já começara com a proposta ousada do porteiro… Minha imaginação atravessou o prédio e realmente foi alem das expectativas, pois comecei a notar que ela falava algo em uma determinada direção e ao mesmo tempo se acariciava e começava uma linda e maravilhosa masturbação. Diga-se de passagem: um homem não resiste a uma mulher se acariciando freneticamente.
Quando eu já estava perdendo a cabeça e meus lábios secando como já estive andando em um deserto por dias sem encontrar um Oasis, surge uma linda morena, que me fazia lembrar aquela que acabara se ser oferecida por na recepção do hotel. Começa a se despir de uma toalha de banho que cobria seu corpo escultural e num passo de magia deita ao lado daquela outra bela mulher.
As caricias foram mutuas, beijos, abraços, passadas de mão, lambidas suaves e ritmadas em ambos os seios, mas ficava claro para mim naquele momento que tudo aquilo era o começo de um longo e delicioso momento de erotismo protagonizado por duas lindas jovens que sabiam exatamente os segredos do sexo entre duas mulheres.
Como fazer se aquele momento poderia demorar muito? Como perder aquela cena? Como se conter e não abrir a janela e pedir e implorar para que elas me aceitassem naquele local,mesmo que a cama fosse pequena para dois? O chão poderia ser o limite! Mas o que seria o limite naquela situação?
Pensei por um momento (se é que alguém consegue pensar racionalmente alguma coisa naquela hora) mas por um relance imaginei… Se dessa janela é possível ver tudo, imagine se eu pegar um apartamento no mesmo nível de andar dessa torre que estou e ficar de camarote de minha janela vendo tudo?Como explicar ao porteiro que queria mudar de andar e apartamento e que ele fosse daquele lado? Minha fértil imaginação teve que agir rápido e foi o que fiz.
Retornei a portaria chamei aquele porteiro e perguntei: “parece que você tem muita vontade de que essas lindas mulheres sejam chamadas pelos hospedes. Acredito que a comissão é muito atrativa,não é?” Ele não vacilou em responder: “claro, senhor. Eu ganho 10%”. Respondi: “façamos assim eu dou 20% e você me troca de apartamento agora”. Negocio fechado!
Lá vou eu sem dar muitas explicações… Bem que ele queria, mas não dei chance. A situação era de emergência e exigia rapidez.
Nono andar, janela semi-aberta, quarto escuro… me aproximei da janela e lá estava dois corpos entrelaçados. A morena parecia dominar a situação, mas sua parceira por vezes tomava atitude e agia com volúpia e prazer. Corpos totalmente nus, a bunda da morena tipo exportação… esfregava sobre a perna de sua parceira. Claramente ela buscava um orgasmo único, onde seus lábios vaginais se chocavam contra o outro corpo. Eu naquele momento já não me continha e começava uma masturbação frenética também. Aquela cena teve momentos únicos, onde cada uma mostrava para a outra suas habilidades com as mãos e principalmente com a boca.
Nunca tinha visto uma chupada tão gostosa e bem feita! Como uma mulher realmente sabia fazer outra chegar ao orgasmo completo! Os sussurros e gemidos não deixavam dúvidas. Tinha que me render àquela situação… Não foram mais de 2 minutos (se é que foi toda essa eternidade para que eu explodisse e gozasse longamente) e do outro lado como numa sinfonia perfeita, elas chegaram também ao orgasmo. Parecia que havíamos combinado.
Minutos se passaram e o silencio tomou conta dos dois quartos. Logo depois a luz se acendeu e fomos todos para o chuveiro. Os corpos estavam suados e melados, somente um banho poderia resolver aquela situação. Ao terminar meu banho voltei ao quarto e para minha surpresa elas estavam enroladas em suas toalhas debruçadas na janela e quando eu olhei as duas acenaram com um sinal de até logo e rapidamente fecharam a janela…
Eu fiquei ali mais alguns instantes pensando se tudo aquilo que havia acontecido era apenas um sonho de caminhoneiro.
Cansado não desci sequer ao restaurante, logo me deitei e dormi. Quando acordei no dia seguinte,me arrumei. O dia seria longo e de muitos compromissos. Desci para o café, abri o elevador na recepção e dei de cara com aquele famoso porteiro que rapidamente me dirigiu um olhar e um breve sorriso. Disse-me: “o café é naquela sala senhor”.
Senti algo estranho naquele olhar e da forma que falou, mas como ele se mostrou esquisito todo tempo nada mais me surpreenderia. Dirigi-me a sala de café e como um lobo faminto devorei vários pães, bolos, sucos e tudo mais que havia na minha frente.
Ao passar pela portaria ele me ofereceu um serviço de taxi. Como realmente precisava,  aceitei. Veio a memória qual seria a comissão, pois já era certo em minha mente que tudo ali era a base da comissão…
Quando estava já na frente do hotel ele se postou a meu lado e perguntou: Gostou da amostra grátis?
Conto enviado por seguidor do Blog Meus Fetiches
Alberto – 24/11/2013
Gostou deste texto? Fique à vontade para comentar!
Visite também nossa página no FACEBOOK e nos acompanhe no INSTAGRAM.
Convidamos você a fazer parte de nossa Lista de Transmissão e receber diariamente dicas e novidades de nossa Loja Virtual. Entre em contato conosco pelo número: (11) 94392-4247  para ser adicionado em nossa Lista Vip.
Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.

Masturbador

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDesejo Incontrolável – Conto Erótico
Próximo artigoAquele uniforme me enlouquece – Conto Erótico
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.