WhatsApp Loja Meus Fetiches

Estava em casa sem fazer nada quando minha amiga chegou. Como sempre bonita, com roupa apertada e muito cheirosa. Admiro-a! Disse que estava entediada e que gostaria de dar umas voltas. Para acompanhá-la, tomei um banho, me arrumei e resolvemos tomarmos alguma coisa.

Chegamos ao bar, ainda estava meio vazio. Procuramos uma mesa próxima às janelas. Começamos a conversar e logo notei que estava sendo observada por um homem muito bonito e elegante. Na hora fiquei meio sem jeito. Olhei em seus olhos, mas o que me chamou muito atenção foi seu cavanhaque. Muito bem feito e eu não resisto a homens com esse tipo de barba. Como minha amiga estava de costas para ele, disse que ela que olhasse sutilmente. Ela disfarçou, levantou e disse que ia ao toalete.

Quando passou por ele vi seu olhar de desejo no corpo dela. Na hora senti algo diferente dentro de mim. Eu gostei do jeito que ele olhou para o corpo de minha amiga. Quando ela voltou foi a minha vez de ir e quando passei pela mesa desse homem senti um arrepio no meu corpo. Cheguei ao toalete, estava tremula. Não parava de ver aqueles olhos na minha frente. Fiquei por um momento encostada a parede fria par ver se me acalmava.

Ao sair, fiz questão de passar por sua mesa e esbarrar de propósito. Senti-o segurar a minha mão. A sensação foi incrível, pedi desculpas e fui para a minha mesa. De repente o garçom chega com dois novos drinks e não havíamos pedido nada ainda. Ele disse que os drinks estavam sendo por conta do cliente da outra mesa. Olhei para ele, levantei meu copo e agradeci.

Sem fazer menor cerimônia se levantou e juntou-se a nos. Apresentamos-nos e iniciou-se um bate papo gostoso. Aquele homem exalava sensualidade! Não conseguia tirar meus olhos daquele rosto lindo e de seu cavanhaque. Imaginava ele me beijando e esfregando aquela maravilha pelo meu corpo todo. Nossa conversa foi bem agradável,  não notamos a hora passar e muito menos a quantidade de bebida que havíamos tomado. Sentia meu corpo leve e quente e só pensava em sexo.

Foi quando ele sugeriu que fossemos para outro lugar. Disse que precisava guardar meu carro e que iríamos no dele. Sabíamos o que estávamos fazendo. Confesso que senti um pouco de medo, sempre frequentei aquele bar e nunca o tinha visto por lá. Mas meu desejo falava mais alto do que o receio de entrar no carro daquele delicioso estranho. Minha amiga também estava empolgada e perguntou se eu estava pensando a mesma coisa que ela. Dei aquele sorriso bem sem vergonha. Não precisava dizer mais nada. Nós duas iríamos “pegar” aquele homem de cavanhaque!

Ele falou que poderíamos ir até a sua casa, que inclusive era bem perto do bar. Uma belíssima casa, muito grande e bem iluminada, por sinal. Ficamos perplexas pela decoração luxuosa e de bom gosto. Ele nos ofereceu bebidas e logo nos convidou para conhecer a sala de TV. Sentamos-nos e ele perguntou o que queríamos assistir algo ou ouvir músicas… Na verdade a última coisa que eu queria era assistir TV. De repente começou a tocar uma música bem sensual…

O clima ficou mais a vontade. Minha amiga se levantou e começou a dançar. Também fui e quando vi já estava com meu corpo colado ao dela. Uma passando a mão pelo seu corpo da outra… Ele só ficava nos observando. Notei um volume enorme em sua calça. Cochichei algo no ouvido de minha amiga e começamos a nos beijar muito e nos acariciar cada vez mais.

Logo ela tirou a minha blusa e jogou para ele; eu fiz a mesma coisa. Alias minha amiga é muito parecida comigo: somos morenas, baixinhas e adoramos sexo. Aproximamos-nos dele e começamos arrancar suas roupas. Simplesmente lindo, viril, coxas grossas e seu p… Enorme! Enquanto ele chupava os seios de minha gostosa cúmplice, cheguei até onde queria e, sem o menor pudor, enfiei em minha boca e o chupei bem gostoso.

Logo minha amiga veio me acompanhar e alternávamos boca, beijo e tesão! Vi no rosto dele o quanto estava louco… Gemia alto e puxava nossos cabelos, falando que éramos muito gostosas. Ele disse que não estava mais aguentando, que tinha que me comer bem gostoso. Ele saiu e logo voltou com uma caixa de preservativos.

Coloquei a camisinha, ele me virou de quatro e pediu para minha amiga ficar deitada. Queria ver nós duas em ação. Quando senti aquele p… Enorme entrando em mim, eu quase morri de tanto tesão. Ele se movimentava lentamente, mas logo foi aumentado o ritmo das estocadas.

Lambia e mordia minha amiga até que senti gozar na minha boca. Muito bom! Ele continuava me comendo loucamente… Percebi quando ele ia chegar ao orgasmo… Ficou mais forte! Gritou, puxou meus cabelos e gozou comigo. Senti meu gozo escorrer por minhas pernas e quase cai em cima de minha amiga, que também estava toda molhada de tanto gozar.

Jogamos-nos no sofá e ficamos quietos, só curtindo o momento. Logo ele se levantou e foi ao toalete. Quando fiquei sozinha com minha amiga, perguntei se havia gostado e se queria ir embora. Ela me abraçou me deu um beijo na boca e falou que ficaria a noite toda comigo e queria muito mais. Na hora meu desejo voltou e comecei tudo de novo…

Ele estava perto. Queria que deitássemos no sofá. Atendemos ao seu pedido, ficamos lado a lado e ele começou a chupar nós duas, alternadamente.  Nós nos beijávamos enquanto seus dedos faziam a festa em nós duas. Ele colocou outra camisinha, subiu em cima dela e começou… Ela gemia tão gostoso! Minha excitação era muito grande! Ele tirava dentro dela para colocar em minha boca… E assim foi até ele explodir num gozo fantástico.

Ficamos deitados olhando para o teto e ouvindo aquela música linda. Depois, tomamos um banho maravilhoso na banheira e fomos dormir agarradinhos. E quando acordamos, sexo a três novamente. Mais tarde, ele nos levou embora. Trocamos telefones e sempre que podíamos nós três nos encontravamos para fazer muito sexo.

Um tempo depois ele ligou, disse que estava indo embora e que entregaria a casa, mas antes queria nos ver. Passamos mais uma tarde maravilhosa e bem caliente. Deu seu cartão e disse que era Engenheiro Civil, viajava muito e quando voltasse novamente a São Paulo nos procuraria.

De fato, um belo dia meu celular tocou e quando atendi, ouvi aquela voz sexy do outro lado… A primeira coisa que veio em minha cabeça foi a lembrança daquele lindo cavanhaque. E esta história ainda não teve um fim…

Autoria: Conto escrito/enviado por Malu – 09/06/2013

Gostou deste texto? Fique à vontade para comentar!
Visite também nossa página no FACEBOOK e nos acompanhe no INSTAGRAM.
Convidamos você a fazer parte de nossa Lista de Transmissão e receber diariamente dicas e novidades de nossa Loja Virtual. Entre em contato conosco pelo número: (11) 94392-4247  para ser adicionado em nossa Lista Vip.
Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.

Masturbador

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPegada Forte – Conto Erótico
Próximo artigoO instrutor de autoescola – Conto Erótico
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.