WhatsApp Loja Meus Fetiches

O ano começou com uma transa totalmente diferente de tudo que já tive. Foi envolvente, dominante e muito especial.

Cheguei no local combinado e o clima já era diferente com ar de mistério e suspense. Quando ele me beijou, logo ordenou que eu tirasse a roupa. Deveria ficar nua só de salto alto. Ele queria me ver!

Isso já me excitou muito. Fiquei parada, como ele havia pedido. Então circulou pelo meu corpo e parou atrás de mim. Com delicadeza, mas firmeza pediu que eu não relutasse a nenhum comando dele.

Colocou a venda nos meus olhos e disse que não gostaria de me punir com tapas (ele sabe que adoro). Ordenou que eu fosse totalmente submissa porque ele ia mostrar que era meu dono.

Com o coração disparado a cada toque dele, com os olhos vendados, mãos e pés amarrados ele me usou de todas as formas que quis. Ainda me fez gozar com aquela boca maravilhosa. Eu retribui à altura quando tive a oportunidade de acariciar seu membro com minha boca sedenta de tesão.

Depois com cuidado ele me conduziu até o quarto onde percebi que haviam mais coisas pra me torturar de tesão e desejo. Era algo improvisado, mas foi impressionante como deu certo!

A mente criativa dele é algo que me excita muito. Pediu que eu deitasse de bruços enquanto ele me prendia na cama. Não conseguia ver nada, mas meus ouvidos estavam atentos a cada barulho e meu sexo molhado de tanto tesão. Estava louca de vontade, desejo de sentir ele.

De repente sinto aquela boca quente no meu pescoço me beijando e falando:

– Tu é minha! Só minha! Minha putinha safada!

E foi descendo até meu sexo novamente e me fazendo delirar com aquela boca gostosa. Introduziu seu membro gostoso, socando bem devagar. Aos poucos foi aumentando o ritmo. Quando me puxou pelos cabelos, mandou ficar quietinha e aguentar as socadas do seu macho.

Com essa intensidade e naquele vai e vem gostoso, não aguentou mais e gozou, jorrando porra por todo meu corpo, como se tivesse marcando território. Um território que só ele possui.

Quando tirou a venda dos meus olhos pude ver toda a cena. Mãos e pés amarrados e fixados com um suporte de suspensão, pernas abertas totalmente entregue ao meu homem, meu macho. Fiquei maravilhada com o que vi.

E beijei ele com intensidade e paixão.

Após um delicioso banho a dois, deitamos e ficamos olhando fotos e filmagens de nossos atos. Em seguida adormeci me sentindo num estado de satisfação total e êxtase.

Ele continuou acordado e após um tempo, num impulso de tesão, começou a passar a mão pelo meu corpo novamente. Falou no meu ouvido que queria mais.

Meio sonolenta, me encaixei e disse que também queria. Numa habilidade que só ele tem, já estava com seu membro dentro de mim. Entrou devagarinho do jeito que eu gosto e num tesão louco gozamos juntos novamente.

Passou o tempo tão rápido que quando percebi já estava na hora de voltar pra casa. Chamamos um Uber, pois tínhamos bebido um pouco durante a noite. No trajeto até em casa ele ficou conversando comigo pelo telefone porque não queria que eu puxasse assunto com o motorista. Mostrando novamente quem era meu dono… Ele dizia assim:

– Não quero você de papinho com ninguém! Tu é minha!

Adoro este jeito dele demonstrar que também me adora! Já se passaram cinco anos juntos e estamos curtindo cada dia como se fosse o último. Espero que 2018 venha com muitas gozadas iguais a essa.

Conto Erotico enviado por Lady

Masturbador

COMPARTILHAR
Artigo anteriorConto Erótico: Depois do Plantão
Próximo artigoConto Erótico: Encontro Inesperado
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.