E-book Contos Fetiche: Histórias Deliciosamente Reais

Uma noite eu estava sozinha em casa. Meu marido estava trabalhando. Para me distrair, sentei no sofá e fui tomar uma cervejinha ao som de uma música romântica.

Senti uma vontade gostosa de me tocar… Quando me dei conta, comecei apertando o bico do meu peito. Que sensação maravilhosa! Tudo foi enrijecido pelo meu toque. Aos poucos fui descendo a mão pelo meu corpo até encontrar meu sexo. Fiquei somente passando a mão… Em seguida fiquei toda molhada!

Então comecei a me empolgar e passei a mexer no meu clitóris. Pra cima e para baixo, de um lado para outro… E quanto mais eu mexia, mais me dava aquela sensação de “quero mais”. Loucura mesmo! Só que não conseguia chegar ao orgasmo, apesar de estar cheia de tesão.

De repente meu celular vibra. Era uma mensagem do meu marido perguntando o que eu estava fazendo. Com raiva por ele ter me interrompido, mandei uma foto me masturbando. Nossa! Ele ficou louco do outro lado da linha.

Imediatamente perguntou se queria que ele viesse. Claro que sim! Respondi que queria imediatamente ele dentro de mim.

– Estou te esperando daquele jeito!

Ele saiu do sérviço e me avisou que estava a caminho.

Eu corri e coloquei um vestido preto curtíssimo que tenho e mais uma meia 7/8 arrastão. Passei um batom bem vermelho, o meu Dolce Gabana na nuca e um salto alto de arrasar. Extremamente devassa, fiquei esperando ele deitada no sofá de pernas abertas me masturbando.

Quando ele entrou em casa e viu a cena, quase gozou ali mesmo. Ficou me olhando com desejo enquanto me masturbava. Meu rosto estava quente e vermelho.

Começou a me beijar loucamente. Colocou seu membro pra fora e já me preencheu com força. Que delicia sentir isso! Queria ele enfiando cada vez mais fundo. Gemia alto! Ele me puxou e me levou para o quarto.

Cada vez mais me penetrava com velocidade. Eu mexia no meu clitóris o tempo todo. Naquele momento era só desejo! Gritava e gemia. Devassa! Ele tapava minha boca com a mão, porque senão eu iria acordar a vizinhança de todo o prédio.

Depois disso, subi em cima dele e rebolei gostoso. Estava muito molhada! Acho que fiz xixi nele. Ficou mais louco de vontade ainda. Aumentou o ritmo das estocadas. Mas ele ainda não havia acabado comigo.

Posicionou-me naquela posição que adoro: de quatro e me penetrou atrás. No começo incomodou um pouco, mas depois eu vi as estrelas. Era eu e ele gemendo… Os dois perdidos no prazer. Ele metia cada vez mais fundo, entrando e saindo…

Gozou lá dentro! A sensação de saciedade me consumiu naquele momento. Cai na cama “desfalecida” pelo sexo maravilhoso e ele caiu em cima de mim. Ficamos um tempo assim até voltar para a realidade. Ele precisava voltar ao trabalho.

Gostou deste texto? Fique à vontade para comentar!
Visite também nossa página no FACEBOOK e nos acompanhe no INSTAGRAM.
Convidamos você a fazer parte de nossa Lista de Transmissão e receber diariamente dicas e novidades de nossa Loja Virtual. Entre em contato conosco pelo número: (11) 94392-4247  para ser adicionado em nossa Lista Vip.
Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.
COMPARTILHAR
Artigo anteriorInstinto Primitivo – Conto Erótico
Próximo artigoNa frente do marido – Conto Erótico
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.