Nunca pensei em escrever algo assim, mas sempre acompanhei de perto o blog e agora resolvi contar uma de minhas aventuras.

Terminei meu ultimo relacionamento completamente desiludida de qualquer outra relação que pudesse encontrar pela frente. Eu me privei demais por isso decidi dar um tempo e aprender me conhecer mais.

Um ano se passou e nada me surpreendia. Nada mais me dava frio na barriga. A única coisa que me tomava tempo e pensamento era o trabalho desgastante e estressante. Sou vendedora e tenho metas a serem batidas. E não são nada pequenas.

“Um dia conheci um gerente de outro departamento da empresa:” Uau! Que moreno!” Pensei antes de ver uma aliança gigantesca na mão esquerda. Era casado! Admirei, mas logo desviei o olhar, já que sou completamente a favor da família.

Esse homem passou a frequentar mais o meu departamento e sempre com elogios a algo que se relacionava a mim. Fingia não entender. Os meses se passaram.

Um dia tivemos um feriado e ele me mandou uma mensagem dizendo ter um cliente pra aquele dia. Eram 11h da manhã, eu estava ainda dormindo. Apenas respondi que naquele dia não atenderia mais ninguém. Ele pediu mil desculpas e puxou conversa. Elogiou meu cabelo, agradeci, mas não prolonguei aquilo.

Ele não desistiu e essa conversa foi até 20h do mesmo dia. Quase indo dormir, ele me fala que esperava por um convite meu para sair. Logo avisou que estava se separando da esposa. “Só uma volta, uma conversa, nada demais” pensei e aceitei.

A conversa fora imensamente agradável sobre trabalho e algumas coisas que tínhamos bem em comum. Ele me beijou! E que beijo! Pedi pra ir embora, apesar de não querer muito. Encontramos-nos no outro dia, e no outro, e no outro.

Meu corpo já queimava de vontade de ter aquele moreno em meus braços. E então em uma noite nós brigamos! Na briga ele parou o carro, estava muito zangado e eu sorri, já que meu desejo por ele era maior do que a raiva momentânea. Eu o beijei!

Aquele cara me tirou do sério! “Vamos sair daqui” disse ofegante. Fomos à praia, nos beijamos mais, até que seu beijo foi deixando minha boca e percorrendo meu pescoço. Já ardia em brasas. Ele foi tirando minha blusa devagar, logo retribui e tirei a dele. Que corpo! Que cor! Que cheiro! De homem! A gente já se olhava com um desejo transparente e avassalador!

Tirei minha calça e arranquei a dele. Fizemos sexo ali no banco de traz daquele carro. Quando ele tirou seu mastro pra fora… Nossa! Precisei colocá-lo em minha boca. Fazer caber ele todo ali! Ele me puxou pelo cabelo e me beijou. Colocou-me por cima dele e me fez sentar em cima. Experimentei seu sexo, seu gosto, seu sabor durante toda a noite.

Saímos dali molhados de tanto suor. Meu cabelo que é liso, já não era mais! Que delicia, que homem!

Continuamos a sair, porém percebi que poderia me apaixonar e me afastei dando espaço pra um novo amor! Foi melhor assim. Para nós dois.

Aprendi muito estando solteira e me colocando no lugar de outra pessoa. Outro dia ele me ligou e disse que estava apaixonado, mas que não sabia o que fazer com a esposa, já que legalmente ainda eram casados. Falei para não se apaixonar, ele respondeu ok e desligou.

Ele voltou com a esposa, mas me procura sempre, arrumando uma desculpa para falar comigo. Eu evito o contato. Já que sei o que nossos corpos são capazes.

Fonte: conto erótico enviado por uma de nossas seguidoras.

E então, gostou deste texto? Comente logo abaixo o que achou desta aventura.
Quer ver seu texto publicado aqui em nosso blog?
Convidamos você para visitar nossa página no FACEBOOK 
e também nos acompanhar através do INSTAGRAM.
Diariamente muitas novidades para você!