Sou apaixonada por música e ele cantando me encanta! Adoro quando posso sentar e apreciar sua música, seu sorriso, seu jeito de menino homem. Sempre educado na medida e com olhar atraente, desses que parecem não apenas te analisar, mas podem ver sua alma.

Confesso que acho ele lindo, mas somos comprometidos e acho que ele nem sabe meu nome. Ele canta, olha na minha direção, sorri e desvia o olhar; eu não consigo fazer o mesmo. Estou viajando na música, na voz, no conjunto do que vejo e ouço. Então resolvo registrar aquele momento.

Filmei e fotografei algumas partes do show. Quando de repente entre uma música e  outra, ele disse algo ao microfone e meu inconsciente diz: ” Ele está falando com você”.

Disseram-me que ele gosta de receber as fotos do show. Consegui o número do telefone dele com um amigo e resolvi enviar. Foi assim que tudo começou.

Agradeceu as fotos, sempre muito educado e a partir deste momento, impossível parar de conversar. Todos os dias, cada vez com mais frequência, passei a esperar ansiosa por suas mensagens.

Os dias e as semanas passavam e tínhamos necessidade de falar um com o outro. Já não sabia distinguir se era certo ou errado.

Parece que o universo estava conspirando a nosso favor e nos deixou juntos o suficiente para que o primeiro toque acontecesse. As mãos entrelaçadas, olhares cruzados, vontade, desejo. Uma loucura.

Não resisti, precisava tocá-lo, e quando ele puxou minha mão para dentro da sua calça, minha boca secou de tanto desejo.

A mente só pensava em ficar a sós com ele, mas era impossível naquele momento. Sentir o quanto ele me desejava só aumentou meu desejo e excitação por ele.

Aquele tesão me torturou durante os dias que seguiram, continuamos a conversar, nos provocávamos de forma excitante, até que decidimos nos ver.

Um encontro rápido, apenas para estarmos juntos um pouco. Peguei-o na saída da academia e estacionei numa rua mais tranquila conforme ele sugeriu. Quando ele tentou falar eu o beijei. Não podia mais esperar, precisava do seu beijo e tocá-lo novamente.

A mão dele no meu sexo, de repente a boca…E que boca gostosa ele tem! Eu queria sentir meu gosto nos seus lábios e o puxei de volta. Ainda o tocando perguntei se podia e ele entendeu o pedido…

Me abaixei no seu colo e fui lambendo, chupando, subindo e descendo a boca. Ele pediu para parar, o beijei e desci de novo.

Ele avisou “se não parar vou gozar”, mas eu não parei. Não queria parar. Queria sentir seu gozo na minha garganta e ele cumpriu a promessa. Gemeu e gozou tão gostoso. Que delícia foi sentir seu gosto na minha boca!

Não podíamos continuar ali por muito tempo, então nos despedimos, mas com um gosto de quero mais. Não queríamos ir embora, mas infelizmente era preciso…

Conto enviado por uma seguidora anônima.

E então, gostou deste texto? Comente logo abaixo o que achou desta aventura.
Quer ver seu texto publicado aqui em nosso blog?
Convidamos você para visitar nossa página no FACEBOOK 
e também nos acompanhar através do INSTAGRAM.
Diariamente muitas novidades para você!