E-book Contos Fetiche: Histórias Deliciosamente Reais

Há algum tempo pratico a inversão, pois gosto muito de possuir um homem(desde que ele também queira). Vou contar minha experiência , que sei não é nada usual.

Gosto quando o homem vem me servir, é submisso. Estas  minhas vontades sei que são fruto de ter sido muito refreada na adolescência. Onde minha criação foi de que tudo o que era muito picante era coisa de  vadia.

Isso é coisa de mulher safada e concordo que sou. E muito.

Numa destas minhas descobertas , conheci um cara lindo … extremamente sexy. Ele era muito bom de cama , o que fez com que liberasse a ninfomaníaca dentro de mim , assim como fizesse eu me liberar mais a ponto de fazer alguns convites ordinários para ele.

Ele acabou me ensinando muita coisa, me deu liberdade para ter minhas vontades e desejos. Nossos encontros eram de puro prazer , divertimento , tesão e liberdade(com libertinagem).

Depois de um tempo de relacionamento (sem apegos)e intimidade ele começou a insistir para fazermos sexo anal.Até sou adepta da prática , porém , gosto que a submissão venha do outro lado … não iria me entregar sem luta. Eu disse que liberaria, se ele fizesse o mesmo.

No início ele se esquivou,fez ar de indiferente.Não contei para ele , que ele não era meu primeiro ( que eu tinha feito sexo anal com strap -on).

Com o tempo  ele passou a fazer perguntas, sobre o que eu achava do assunto e como eu me sentiria. Se seria bom para mim.

Verdade seja dita que eu adorava ter a ideia dele de quatro, submisso á mim, e eu ali como um cavalo selvagem, dominando-o , tentando domesticar para virar meu cachorrinho (ou cadelinha).

Eu já sabia que isso causava um grande prazer aos homens , pois muitos deles não falam , tampouco assumem.

Certo dia ele “liberou”… disse que queria e deixava , não iria mostrar “resistência” e marcamos o encontro , especificamente , para isto.

Empolgada com a ideia, comprei um strap-on de um tamanho satisfatório(para mim), uma cinta e vários óleos lubrificantes.Após ter comprado no sex-shop estes utensílios , mandei uma mensagem no Whats dele bem sacana  , junto com uma foto.Esperava uma reação , mas não obtive.

No dia estipulado , não deu pra realizar a vontade totalmente(queria ter colocado o mastro todo dentro), mas como era a primeira vez dele…na hora “H” enfiei a língua e um pouco do dedo e coloquei o “membro” aos poucos.Adorou e ainda levantou a bundinha pra eu fazer mais.

Dentro de mim senti a mulher mais poderosa do mundo.O tesão que senti nisso é algo inexplicável, o fato de poder dominar e estar no comando é algo de total êxtase para mim. Nesse dia não transamos anal.

Nos encontramos mais uma vez e desta vez fiz o prometido(apesar de ele não ter dado “total”). Fizemos um sexo anal maravilhoso e percebi que ele aprendeu muito depois da última vez… demonstrou ser mais carinhoso e se deteve bastante nas preliminares. o que eu adorei muito .

Em nenhum momento toquei em sua bunda… nesta noite eu era dele.Totalmente!

Conto erótico enviado por uma seguidor anônima.

Gostou desta história? Fique à vontade para comentar!
Visite também nossa página no FACEBOOK e nos acompanhe no INSTAGRAM.
Convidamos você a fazer parte de nossa Lista de Transmissão e receber diariamente dicas e novidades de nossa Loja Virtual. Entre em contato conosco pelo número: (11) 94392-4247  para ser adicionado em nossa Lista Vip.
Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorFardado!
Próximo artigoCada transa é uma aventura
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.