E-book Contos Fetiche: Histórias Deliciosamente Reais

Já era tarde…perdi o sono…

Meu namorado e eu estávamos brigados. Há muito tempo não dava assistência e, nesta noite,foi trabalhar.

Foi onde resolvi baixar um aplicativo e, talvez,ver alguém para transar. Afinal o meu namorado não comparecia e eu estava subindo pelas paredes.

A masturbação não estava dando conta. Queria mesmo era algo duro e grande em mim.

Bem… Baixei o aplicativo. Apareceu um cara  de 29 anos, nome Rodriguinho. Conversa vai, conversa vem… Ele disse para nos encontrarmos.Estava louca para transar e lógico que fui ,cheia de tesão.

Fomos para o motel. Chegamos lá,conversamos, apagamos a luz e começamos…

Nossa!!!Quando me beijou o meio das minhas pernas molhou na hora.As suas mãos corriam pelo meu corpo, chegando no meu sexo. Já encharcada e louca de tesão.

Tudo o que eu queria era transar. Sentar em cima naquele mastro e dar como uma “vadia”.

E foi isso que fiz… sentei. Gemia alto.Ele dizia:”Vai gostosa”. E eu ia á loucura.

Quando virei de costas, ele colocou o dedo no meu ânus. Onde, gritei de tesão.Virei de novo e chupei aquele homem gostoso. Sexo quente .

Ele me chupava…e eu gozava. Gemia.Que transa!

Fiz o que queria:dei, chupei um mastro gostoso. Saí plena… me senti uma vadia gostosa,transando com um estranho.

Era muito tesão e, realmente, valeu a pena.

Fonte : Conto erótico enviado pela seguidora Bruna.

Gostou desta história? Fique à vontade para comentar!
Visite também nossa página no FACEBOOK e nos acompanhe no INSTAGRAM.

Convidamos você a fazer parte de nossa Lista de Transmissão e receber diariamente dicas e novidades de nossa Loja Virtual. Entre em contato conosco pelo número: (11) 94392-4247  para ser adicionado em nossa Lista Vip.

Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.

 

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDepois do happy hour
Próximo artigoNovinho surpreendente
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.