Tenho 35 anos, sou casada com um homem 10 anos mais velho que eu, porém foi pai muito cedo, tendo um filho com a idade de 25 anos.

Marcus! Um rapaz muito bonito, porém de poucos amigos e um tanto quieto, mas com muitas mulheres no seu encalço. Apesar de ser um rapaz lindo ele sempre foi tímido e nunca tinha trazido uma namorada pra casa.

Dentre um mistério envolto a sua timidez, confesso que tinha curiosidade de saber se ele era bom de cama,pois percebia que as meninas corriam atrás dele apesar da sua fingida timidez.

Um dia ele veio tomar café da manhã acabou entrando na cozinha na correria para tomar café, vestia uma bermuda um tanto fina que dava para perceber alguma saliência por baixo, mas pude perceber o volume  grande mediante sua excitação.

Impossível não perceber.Parei no tempo imaginando nós dois juntos , eu sentindo aquele “volume”, me abraçando , beijando… Saí de um transe quando lembrei de quem ele era filho e o quanto era diferente do pai( pelo visto em tamanho e qualidade).

Cada vez que lembrava do membro do Marcus não conseguia controlar meu tesão. Comecei minha investida fazendo insinuações para ele.Deixando claro minhas intensões e quanto estava disposta a correr o risco por ele.

Resolvi jogar pesado. Numa tarde entrei de supetão no quarto e disse para ele me comer igual a uma puta…Me fitou e deu um sorrisinho de soslaio. Puxou meus cabelos firme e gostoso e abaixou minha cabeça até a altura do seu quadril num incentivo visível a chupar aquele pau maravilhoso.

O meu sangue fervia. Naquela posição de veneração. O sexo ereto, o corpo tremendo de leve. Lambi sentindo tremores de prazer do sexo no corpo dele. Beijei de novo, envolvendo-o com os lábios como ele fosse uma fruta deliciosa.

Ele tremeu de novo.

Neste momento eu senti uma substância leitosa e salgada dissolvendo-se em minha boca. Aumentei a pressão e os movimentos de língua. Quando eu percebi que ele estava gozando, já atormentado de desejo, coloquei o seu sexo na boca e envolvi as partes sexuais dele com ambas as mãos.Acariciei e suguei até ele gozar.

Via seu rosto envolto de satisfação.

Ele inclinou-se cansado e murmurou:” você realmente é muito boa no que faz, quero mais”.

Ao dizer esta frase escutamos um barulho na porta de entrada.

Era meu marido! Logo agora que iríamos passar de “fase”!

Marcus saiu rapidamente e entrou na cozinha, eu fui para o banheiro, já fingindo um banho(necessário!!!!) e por lá fiquei tentando apagar meu fogo… sozinha.

A história não acaba por aqui, descobri nele um homem extremamente fogoso.

Como descobri? No outro dia, no mesmo horário ele me fez gritar de prazer.

Conto erótico enviado por seguidor anônimo.

E então, gostou deste texto? Comente logo abaixo o que achou desta aventura.
Quer ver seu texto publicado aqui em nosso blog?
Convidamos você para visitar nossa página no FACEBOOK 
e também nos acompanhar através do INSTAGRAM.
Diariamente muitas novidades para você! 
COMPARTILHAR
Artigo anteriorHomem Casado – Conto Erótico
Próximo artigoMassagem Tântrica – Conto Erótico
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.