Amanhece e eu ainda não havia dormido um minuto que fosse de tanta ansiedade! Pois eu não parava de pensar no que eu iria dizer para ela, o que eu iria fazer como ia me comportar… Estava tão nervoso, com um frio na barriga, pois sabia que era naquele dia, sabia que enfim eu iria conhecê pessoalmente!

Passei a manhã aflito, contando os segundos esperando ela chegar ao aeroporto, já estava tudo pronto! Hotel estava reservado, minhas malas estavam feitas, só estava esperando o momento de ir busca-la. Cheguei ao aeroporto com uma hora de antecedência, para garantir… Fui para o portão de desembarque, minhas pernas estavam tremulas, eu suava frio, não tirava os olhos do painel onde anunciava os voos que chegavam… De repente apareceu o nome da cidade dela no painel, daí que eu fiquei mais nervoso ainda, todas nossas conversas, mensagens, vídeos, TUDO passava pela minha cabeça naquele momento!

Assim que tirei os olhos do painel e me virei para o portão de desembarque, ali estava ela vinda em minha direção! Linda, maravilhosa, exuberante, muito mais encantadora do que eu podia imaginar… Era nítido em seu olhar que ela estava tão nervosa e ansiosa quanto eu, pois ali estávamos um de frente para o outro, de verdade, sem câmera, sem áudio… Pele a pele!

Ela parou na minha frente, me encarou e percebi que buscava palavras, da mesma forma que eu, mas de repente, sem ensaios, como um ato combinado, nos abraçamos… Foi um momento mágico, intenso, magnífico parecia que nossos corpos haviam se misturados, estávamos em transe com nosso abraço! Não havia melhor sensação do que poder toca-la, sentir o corpo dela colado no meu, o cheiro dela invadindo meus sentidos, seus cabelos em meu rosto… Não consigo encontrar definição para o que eu estava sentindo, mas nem precisava, pois me fazia bem!

Demoramos em nosso abraço, não queríamos soltar um ao outro… Afastei um pouco meu corpo, o suficiente para ficar cara a cara com ela, e olhei dentro dos olhos dela, percebi o quão eles eram lindos e sedutores, reparei na maciez de sua pele, na sintonia das linhas de seu rosto, reparei também em sua boca, que estava me convidando para beija-la, não hesitei…

Como seus lábios eram macios e delicados, mas ao mesmo tempo eram quentes e cheios de paixão… Aquela mistura de gosto e cheiro me deixavam louco, me tiravam de mim, a minha sensação era que, de fato, eu estava no paraíso!

Nossa vontade era tanta que nos esquecemos do local, das pessoas, de tudo! Simplesmente nos atracamos como se não houvesse amanhã… Nos demos conta que estávamos em meio a uma multidão, dentro de um aeroporto. Daí então afastamos um pouco, segurei tua mão e fomos retirar sua mala… Em todo o trajeto não falamos quase nada, simplesmente estávamos nos sentindo, nos curtindo, não parecia real, parecia um sonho ainda, mas não, era nossa realidade!

Pegamos sua bagagem e fomos para o estacionamento, entramos no carro e como num ato combinado, viramos um para o outro e nos beijamos novamente, mas de um jeito diferente, com o tesão a flor da pele… Minhas mãos viajam por todo seu corpo enquanto nossas bocas se devoravam num frenesi sem fim… Subi minhas mãos, a segurei pelos ombros e a afastei, olhei para ela com os olhos de um predador, olhos de quem está com fome… Fome de prazer!

Voltei para meu lugar e ela sem entender nada… Liguei o carro e sai do estacionamento, fui dirigindo em direção ao nosso hotel. Ela entendeu o recado, se voltou para seu lugar e trocávamos olhares maldosos, sacanas… Mas nossas conversas eram alheias, banais.

Chegando ao hotel, confirmamos a reserva e pegamos a chave de nosso quarto. Ao entrar, colocamos nossas bagagens em um canto e eu a peguei no colo coloquei-a na cama suavemente… Comecei a beija-la novamente, com calma, me deliciando com cada segundo de nosso beijo!

Beijava sua boca, seu rosto, seu pescoço, sua nuca… Fui tirando sua roupa aos poucos, peça a peça, uma por uma, até deixa-la nua. Que visão linda, esplendida… Parecia um anjo que repousava sobre aquela cama!

Comecei a beijar seus pés, queria beija-la por completo, fui subindo pelas suas pernas, lentamente sem pressa alguma. Cheguei a seu sexo, o cheiro de fêmea invadia minhas narinas, me deixando maluco, sem controle de tesão por ela… Cheguei mais perto e passei minha língua bem de leve, senti seu corpo inteiro estremecer como se sentisse frio. Repeti o movimento, só que dessa vez mais forte, passei minha língua de cima a baixo, sentindo todo o sabor da minha fêmea…

Daí em diante comecei a chupa-la com convicção, sem parar… Quando mais eu chupava, mais ela gemia e implorava que eu continuasse, então fui lambendo, socando minha língua, sugando seu clitóris, até que ela anunciou o gozo e, como numa explosão, senti todo seu néctar escorrer pela minha boca, pela minha língua…

Após gozar tão intensamente em minha boca, eu esperava que ela se entregasse ao êxtase do gozo e repousasse seu corpo na cama, sem forças… Ocorreu totalmente o contrário, ela não parava de gemer e chamar meu nome me empurrou para o lado e começou a arrancar minha roupa, tirando com toda a pressa, como um animal sedento pelo seu alimento.

Deixou-me somente de cueca, ficou de joelhos na minha frente e pediu para que eu ficasse em pé na cama… Esfregava a cara sobre meu membro rígido e pulsante, por cima da cueca mesmo. Sentia meu cheiro, sentia o calor do meu corpo implorando pelo seu toque!

Ela então colocou meu membro para fora, o segurava com força, com as duas mãos e o admirava, como se fosse uma escultura ou uma obra de arte… Passou a língua de leve sobre a cabeça, me fazendo arrepiar por inteiro, soltando um gemido de prazer. Repetiu o movimento, mas passou de ponta a ponta, lambendo todo meu mastro, que se mostrava rígido e explodindo-te tesão!

Abocanhou-me, sem pensar, sem frescuras, me chupando com gosto, forte… Sugava minhas bolas, me lambia por inteiro e eu estava enlouquecendo de tanto prazer!

Ela então se colocou de quatro, se empinando toda para mim, me convidando para entrar! Eu então me aproximei e me curvei sobre seu rabo, passando a língua por todo o caminho, ela gemeu forte, não esperava essa lambida… Segurei sua bunda com minhas duas mãos e comecei a chupa-la por trás, lambendo, enfiando minha língua em seu rabo, sentindo todo o gosto de minha fêmea!

Num movimento rápido me pus de joelhos novamente, brincando com meu membro em seu sexo, esfregando-o para cima e para baixo, passando por toda entrada… Ela gemia e rebolava, implorando com gestos que eu a penetrasse!

Segurei sua cintura com uma mão e com a outra fui me encaixando aos poucos, sentindo o quão ela era apertada, o quanto eu era grande para ela… Mas ela não recuava, pedia por mais, pedia que eu entrasse por inteiro, me queria dentro dela!

Comecei o movimento de vai-e-vem, embalando um ritmo único, delicioso, que só nós dois sabíamos… Quanto mais eu entrava nela, mais fundo queria ir, então aumentei o ritmo, começando a bombar com força, fazendo-a gritar de excitação e pedir por mais! Puxava seus cabelos, batia em sua bunda e a chamava de “Minha vadia, minha puta, minha gostosa!”…

Montei sobre seu corpo, forçando meu mastro ainda mais dentro dela, isso fez com que ela começasse a urrar de excitação, gritando meu nome, pedindo mais… Eu a mordia, lambia, falava putarias em seu ouvido e ela correspondia a cada movimento meu, rebolando, me chamando, me xingando…

Não podia mais aguentar e anunciei o gozo, ela num movimento só, se pôs deitada sob meu membro, com a boca aberta, esperando eu jorrar todo meu tesão em sua boca, em sua cara… Deixei-a toda lambuzada, meu gozo estava sobre todo seu rosto, ela então pegou meu mastro, que ainda se encontrava viril, e esfregava pela cara, como se limpasse seu rosto, levando todo meu gozo até sua boca.

Deitei ao seu lado, sem forças, esgotado por um momento… Ela então repousou em meu peito, como sempre disse que faria em nossas conversas passadas!

Naquele momento percebi que era o nosso “Encontro Real” estava acontecendo, que estávamos de fato um com o outro… Contive-me para não me emocionar de tanta felicidade, de tanta alegria, de tanto amor!

Autoria: Augusto R. 
Fonte Imagem de Capa: Reprodução / Facebook
E então, gostou deste texto? Comente logo abaixo o que achou desta aventura.
Quer ver seu texto publicado aqui em nosso blog?
Convidamos você para visitar nossa página no FACEBOOK 
e também nos acompanhar através do INSTAGRAM.
Diariamente muitas novidades para você! 
COMPARTILHAR
Artigo anteriorCheia de desejos – Conto Erótico
Próximo artigoLinda esposa – Conto Erótico
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.