E-book Contos Fetiche: Histórias Deliciosamente Reais

Hoje, um domingo como outro qualquer… ou assim esperava que fosse.

Sou um cara extremamente inquieto, principalmente quando estou entediado.O domingo  traz isso… o tédio.

Nesse dia houve uma convocação extraordinária do trabalho de minha esposa e teve que passar o dia trabalhando. Consequentemente fiquei em casa de bobeira, sem ter muito o que fazer.

Mexi e remexi em tudo que poderia me  fazer sair daquele tédio…tudo o que estivesse ao meu alcance.Nesta procura descobri um aplicativo de celular, com ênfase em relacionamento parecido com o Tinder.

Estava prestes a desistir quando me deparo com o perfil de uma loirinha, sorriso lindo, olhos expressivos, 23 anos, moradora de uma cidade do interior de São Paulo,que pensei de cara que poderia ser perfil falso.

Não contente em duvidar desse perfil, mandei uma despretensiosa saudação…

Não me considero nenhum homem maravilhoso. Tipo, não sou nenhum exemplo de beleza. Então, não conseguiria atrair a atenção das poucas mulheres bonitas que existiam naquele aplicativo.

Minutos depois vejo alguém redigindo uma mensagem de resposta. Ao ler a mensagem ,vi que se tratava daquela loirinha linda que havia retribuído meu simples ” olá”.

Isso ocorreu domingo pela parte da manhã e ficamos até começo da noite teclando. Foi um papo intenso, gostoso, excitante e instigante que ambos não podíamos acreditar que pudesse ser real. O mesmo empecilho dela , era o meu:éramos casados.Eu era … ela tinha namorado.

Por vários dias continuamos mantendo contato por este aplicativo. Cada vez o papo esquentava mais e o meu desejo por ela aumentava. Acredito ser recíproco.

Resolvemos ampliar a relação e saímos deste aplicativo para uma conversa informal pelo  WhatsApp. Onde poderíamos conversar melhor e por mais tempo.

Nossa conversa sempre foi direcionada ao  sexo, do qual, sempre provoquei para que sentisse desejo por mim.

Por vezes através do celular pudemos nos falar. Por diversas vezes ela me viu eu me  masturbando. E , para minha alegria, percebi que seu desejo estava incontrolável quanto o meu.

Com o intuito de promover a ela, mesmo a distância, um pouco de prazer. Comprei e enviei a ela, pelo correio, dois vibradores. Surpresa!!!Ela nunca havia usado um!Combinamos, tão logo ela recebesse o produto, ela se masturbaria na Web cam, pela primeira vez, para mim.

No dia que o presente chegou, ela não se aguentou de tanta felicidade. Manteve sua palavra…foi para casa no final do expediente, me chamou pela web cam para usar o vibrador e gozar pra mim.

Foi uma das coisas mais gostosas que já vi e ouvi na minha vida. Ela tem uma boca linda, dentes e sorriso maravilhosos e a voz de menininha.Ela gemendo era como música para meus ouvidos e aquilo acendeu algo grande em mim. Eu era capaz de sair da capital e viajar para o interior do estado, naquele minuto, para possuí-la.

Ao ver ela se masturbando , tive certeza que me queria dentro dela. Não só o brinquedo que dei a ela.

Combinamos um encontro para saciarmos todo esse desejo, que sentíamos um pelo outro.

Esse encontro iria ocorrer 30 dias depois que nos conhecemos. Muita coisa havia sido dita, muitas fantasias haviam sido despertadas, fetiches revelados. Tudo provocou nela uma enorme ansiedade, afinal, namorava. Jamais havia se encontrado com um estranho, que conhecera na internet, para uma tarde de sexo e prazer.

O dia chegou e eu fui de São Paulo para o interior. Marcamos no estacionamento de um mercado local.

Ao chegar, mandei uma mensagem. Disse que estava a sua espera . Quando terminei de enviar a, ela estava vindo de encontro ao meu carro…

Uma loirinha de 1,50 de altura , mignon e linda. Ficava um pouco mais alta devido ao seus salto(um lindo salto para lindos pés),vestido e uma Smirnoff ice na mão.

Não posso o que senti . Foi surreal. Juro que pensei: “não acredito que esta mulher está aqui. Em poucos momentos teremos momentos de prazer juntos”.

Seguimos até um motel que ela havia sugerido e entramos.

No caminho não pude aguentar a vontade que sentia de tocá-la e coloquei as mãos em suas pernas. Estavam geladas, brancas, macias e trêmulas. Parecia envergonhada e muito tímida.

Saindo do carro, já na garagem do motel, segurei ela pelos braços e a encostei na lateral do carro e a beijei. Com desejo, vontade e sem pudor algum. Em poucos segundos minhas mãos exploravam aquele bumbum delicioso, macio e do tamanho certo para o prazer de qualquer homem.

Entramos no quarto e ela pediu para que as luzes ficassem apagadas. Embora fosse de dia, o quarto ficou bem escuro. Eu pouco conseguia ver a maravilhosa surpresa que viria a seguir.

Deitamos na cama.O vestido já deixou à mostra sua calcinha fio dental . Sem cerimônia,  deitei sobre ela e comecei a beijá-la . Explorava seu corpo com minhas mãos. Cada vez que passeava sobre o seu corpo sentia sua respiração mais forte e intensa.

Coloquei-a de bruços e suspendi seu vestido deixando seu bumbum inteiramente à mostra. Uma calcinha fio dental linda e delicada protegia a delícia que estava embaixo… ao meu dispor.

Beijei seu bumbum e dei mordiscadas… Deitei sobre ela e rocei meu pau em sua virilha, pois desde que ela entrou no carro ele estava extremamente rígido e latejante.

Lambi seu pescoço e voltei a beijá-la. Comecei a apertar seu bumbum com uma das mãos por sobre a calcinha , com a outra passava meu dedo em seu sexo. Estava úmida e quente.

Após alguns minutos provocando, não consegui aguentar e  penetrei meu dedo no meio de suas pernas , junto ao seu sexo. Vi que estava prontinha para mim.

O gemido de prazer que ela soltou foi tão profundo e intenso que meu membro pedia pra se libertar da cueca.Percebi que nem o cinto da calça eu havia afrouxado.

Deitada de costas na cama, tirei sua calcinha.Com as pernas para fora da cama,ajoelhei por entre suas pernas e deliciei com aquela exuberância molhada. Chupando,lambendo e enfiando o dedo. Fazendo ela tremer de prazer.

Após ela ter gozado. Decidi que queria beijá-la novamente ,fui para a cama, mas ela, louca de prazer e desejo, avançou sobre mim e tirou meu cinto. Abriu minha calça, colocou meu pênis para fora e o engoliu de forma tão rápida e gostosa, que minha vontade era gozar naquele momento dentro de sua boca. Não o fiz, queria  gozar depois que a penetrasse.

Em pé, tirei seu vestido.Numa destreza, tirei minha roupa. Rapidamente, coloquei a camisinha e fui para cima dela. Penetrando, pela primeira vez, na posição mais tradicional de todas (papai e mamãe). Ela, como se fosse a primeira vez , tremeu inteira ao sentir penetrá-la.

Nua… somente de sandália e entregue ao prazer.

Gozou mais algumas vezes, até que  resolvi colocá-la de pé em frente ao espelho. De lembrança, quis fazer a posição, que ela dizia em nossas conversas ser uma de suas preferidas e, de costas para mim, curvada para frente e as mãos para trás cruzadas.Ser penetrada com força e vontade.Assim , foi feito , até ouvir um grito de extremo prazer.

Após alguns minutos de descanso, em dado momento a coloquei deitada em meu colo.Sentei na beira da cama, ela sobreposta em minhas pernas e passei os dedos em seu sexo já molhado(de novo!).

Quando achei que já estava na hora de parar de atiçá-la…levantei com ela no colo e fiquei próximo a parede . Ela estava com as pernas entrelaçadas nas minhas  costas. Pressionei seu corpo junto a parede.

Queria ela gemendo de prazer, suspensa no ar. Esta era uma , de minhas posições preferidas.

Então, a  coloquei sentada na beira da cama, pernas abertas e deitada de costas.Posicionei por entre suas pernas e a penetrei .Meus braços ficavam por debaixo de suas pernas e me curvei contra ela e pedi: “entrelace seus braços por entre meu pescoço”. Ao fazer isso, ficou suspensa no ar, segura por seus braços em meu pescoço e suas pernas por entre meus braços. Começou a ser penetrada em um movimento intenso de vai e vem… no ar. Até que ela gozasse mais uma vez.

O momento foi intenso. Lembro que foram gozadas absurdamente gostosas.

Fomos para a hidromassagem,descansar. Ficamos fazendo carícias e falando de coisas da vida,em dado momento ela resolveu pegar no meu pau e começar a me masturbar.Ele, obviamente, ficou duro feito pedra em segundos .Fomos para cama… queríamos mais…

Coloquei a camisinha antes que ela sentasse tão gostoso em mim e cavalgasse. Sabia que ela faria coisas tão incríveis que, eu quanto ela, gozamos novamente…

Após quatro horas de prazer, meu tempo se esgotou e eu tinha a viagem de volta para fazer.

Retornamos ao mercado de onde a peguei inicialmente. Tive a sensação de uma tarde incrível, mas com um desejo, enorme, de “quero mais”.

Conto erótico enviado por um seguidor anônimo.

Gostou deste texto? Fique à vontade para comentar!
Visite também nossa página no FACEBOOK e nos acompanhe no INSTAGRAM.
Convidamos você a fazer parte de nossa Lista de Transmissão e receber diariamente dicas e novidades de nossa Loja Virtual. Entre em contato conosco pelo número: (11) 94392-4247  para ser adicionado em nossa Lista Vip.
Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.

Masturbador

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEnquanto você toma vinho…
Próximo artigoTrabalho em equipe
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.