Sempre que voltava para casa, após o serviço, me deparava com uma morena de aproximadamente, 1,60 metros, cabelos negros encaracolados, corpo bem definido.Apenas sabia que ela morava no bairro e que era casada.Assim como eu.

Não tinha uma forma de chegar até ela e puxar papo.Trocamos somente olhares . Até que no mês de Dezembro fui trabalhar na rua. Sou policial e trabalho administrativamente.

Assim passei a vê-la com frequência e passamos a nos cumprimentar. Rolava uma troca de olhares, também.Confesso que eu a encarava mais. Na verdade a desejava.

O mês de Dezembro terminou e saí para as minhas férias, ficando um tempo sem vê-la.

No carnaval, estava de volta ao trabalho. Quando a vejo atravessando a rua acompanhada de seu marido.

Mantive a postura e fiquei  observando.Se aproximou de mim, de forma discreta, deu um “tchauzinho” e uma olhada. Somente isto fez minha farda pegar fogo. Naquele momento tive a certeza que teria aquela morena nos meus braços.

Seu marido não percebeu.

Certo dia estava no centro da cidade quando a vi na rua. Era a oportunidade de chegar até ela. Vi quando saiu de uma loja e foi em direção ao bairro.

Eu estava com um colega.Me afastei sem dizer nada. Peguei a viatura e fui na direção daquela morena gostosa.

No meio do caminho ela encontrou uma colega e ficou conversando por uns quinze minutos, aproximadamente.

Ao se despedir da colega liguei o carro e fui em sua direção. Parei a viatura muito próximo a ela e pensei:” é a grande hora”. Com um sorriso descomunal lhe ofereci uma carona.Disse que o meu expediente já havia acabado e que estava indo pra casa. Ela aceitou e disse que estava cansada e o sol estava muito quente.

Nos apresentamos e conversamos assuntos normais. Não tive coragem de falar nada demais. Foi uma carona de no máximo 5 minutos. Quando chegou próximo ao ponto de ônibus perto de sua casa, ela pediu para descer. Agradeceu a carona e se despediu. Pedi seu Facebook e ela passou. Imediatamente enviei um convite que ela veio a aceitar uns 3 dias depois.

Conversamos diariamente. Em uma noite em especial chegamos a combinar uma carona na parte da manhã, para o dia seguinte.

Eu tinha feito aniversário uma semana antes. Ela disse que não mandou mensagem, mas que me sentisse abraçado. Falei que ia cobrar esse abraço durante a carona. Desconversou e disse que ia pensar.

No outro dia, desci no horário combinado e não a encontrei no caminho. Já estava desistindo, propenso a chegar atrasado para o serviço. Quando chega uma mensagem dela falando que tinha se atrasado e estava saindo de casa naquele momento.

Aguardei mais um instante até que ela chegou. Cabelos molhados e cheirosa. Com uma calça colada que realçava seu corpo. Durante o trajeto fomos conversando.

Chegando próximo ao serviço dela entrei em um bairro tranquilo, quase sem movimento.Comentei que iria  cobrar o abraço de aniversário. Ela aceitou.

Em determinado ponto, parei o carro, momento em que pude sentir aquele aroma maravilhoso. Não me contive e a puxei, dando- lhe um beijo na boca. Ela correspondeu muito bem.

Ahhhhh que beijo!Na verdade foram uns três!

Marcamos de sair no outro dia. Como somos casados, falei que podíamos ir direto para um motel. De pronto ela aceitou.

No dia seguinte fomos para um lugar aconchegante . Lá chegando fui atacado pela morena gostosa. Meu membro já estava duro. Ela levou a mão até ele e suspirou. Tirei a blusinha que ela vestia e vi aqueles seios pequenos e durinhos escondidos por debaixo de um soutien branco. Passei a mão neles e desabotoei,vindo a ficar maravilhado com eles. Não tive outra opção a não ser cair de boca neles. Beijava, chupava, mordia, lambia!

Eu tinha acabado de sair do serviço e ainda estava de farda, e ela me disse que estava com mais tesão devido eu estar fardado.

Nos beijamos loucamente. Fui despindo o seu corpo e deixei totalmente nua. Que corpo! Eu não poupei carícias, então  a beijava toda, chupava e mordia.Tocava seu sexo com minhas mãos. Ela pedia que eu a penetrasse, mas ainda não era a hora. Carinhosamente respondi que só faria depois que ela gozasse. E assim foi. Ela gozou gostoso enquanto eu a chupava, aquele mel em minha boca. Uma delícia.

Aí sim pude fazer o que ela havia pedido. Penetrei com vontade, enfiando meu membro de maneira que ela sentisse cada centímetro. Ela se contorcia.Transamos de lado,depois a coloquei de quatro e penetrei gostoso.Confesso que já estava a ponto de gozar, mas me segurei por que queria gozar junto com ela. Quando ela me disse que ia gozar, então passei a meter com mais intensidade até que juntos gozamos…

Tomamos uma ducha.Começamos a fazer carícias um no outro. Ao voltarmos para a cama ela começou a fazer sexo oral. Fazia com vontade e maestria, até que eu gozei em sua boca.Foi um sexo maravilhoso.

Essa foi a carona mais gostosa, que estamos combinando de repetir a dose.

Conto erótico enviado  pelo seguidor Adonai.

E então, gostou deste texto? Comente logo abaixo o que achou desta aventura.
Quer ver seu texto publicado aqui em nosso blog?
Convidamos você para visitar nossa página no FACEBOOK 
e também nos acompanhar através do INSTAGRAM.
Diariamente muitas novidades para você!