Tudo começou há uns três anos atrás em um site de encontros. Passando por varias fotos, uma me chama a atenção. Era uma morena com traços orientais, um sorriso enigmático, um olhar muito sedutor e olhos Cor de Mel. Imediatamente cliquei SIM.

Passado alguns dias vi que ela também tinha mandado um SIM e começamos a conversar. Ate então apenas conversas formais. Sempre houve um respeito mútuo, apesar de uma piadinha ou outra pra descontrair. Adicionamos-nos no Face, ai vieram os papos frequentes, mais piadinhas, algumas insinuações.

Conforme nos tornamos mais íntimos e confidentes, fomos tomando a liberdade de trocarmos  fotos. Fotos normais, depois um pouco mais ousadas, depois sensuais e por fim já conhecíamos o corpo um do outro por inteiro. Junto com as fotos mais ousadas, sempre vinham historias picantes de como poderia ser se um dia nos encontrássemos.

Descobrimos que éramos de bairros próximos na mesma cidade. Ela sempre relutava pra nos encontrarmos, pois dizia que eu já tinha dona. O tempo passou e sempre mantínhamos contato pra falar de coisas sérias e também de sacanagem. Posições prediletas, ritmos, fantasias, gostos, vontades, desejos.  

Ate que um dia conversando, me disse que eu sempre ficava tentando ela com minhas fotos. Então perguntei se estava sozinha em casa. Ela disse que sim. Falei teria que resolver uns problemas ali perto e que passaria na casa dela tomar um café. Prontamente falou que não haveria problema algum e que me aguardaria no horário marcado. Tomei aquele banho, me arrumei e fui.

Ela me aguardava em frente do portão. Ao cumprimentá-la, dei um abraço forte e beijei o cantinho de sua boca. Seu corpo com cheiro de banho recém-tomado, um perfume marcante, uma maquiagem suave, uma calça jeans, uma blusinha morcego, que deixava à mostra um de seus ombros e um pouco do seu busto…

Ela me convidou pra entrar. Certifiquei-me de que não tinha ninguém em casa mesmo. Coloquei minhas chaves e celular em cima da mesa. Ela parou na porta que dava a sala e quando foi dizer algo, me aproximei dela, com aquele olhar de “quero devorar-te!”.

Minhas mãos tocaram seus braços, ela olhou pra mim quase não acreditando no que eu estava fazendo. Puxei-a pela cintura, minha boca percorrendo sua orelha, seus ombros… Ia de um lado pro outro, beijando, lambendo e cheirando seu pescoço e seus cabelos. Minhas mãos a trouxeram mais próxima a mim. Segurando-a pela bunda, com vontade. Esfrego meu corpo no dela, minha pélvis encaixa na dela,..

Quero que ela sinta pelo volume em minha calça o desejo que estou sentindo. Ela reclina a cabeça pra tras deixando a boca semi aberta. É a minha oportunidade pra fazer nossos lábios se encontrarem. Minha mão na sua nuca. Toco seus lábios com os meus levemente e com a respiração ofegante, nossos corpos em atrito, meu volume se tornando cada vez mais rígido, sendo pressionado e esfregado entre suas pernas e em seu quadril. O beijo torna-se mais voraz, mais intenso, mais quente,…lábios mordidos, línguas sugadas, bocas ofegantes.

Pego suas mãos e as faço passear em meu peito, em minhas coxas, em minha bunda. Mãos tímidas que aos poucos vão cedendo à volúpia, a curiosidade e ao desejo. Vou descendo devagar em sua frente, sempre mantendo uma pressão do meu corpo com o seu, subo a blusinha que me revela sua barriga… Imediatamente minha boca sente o gosto. Beijos e língua se divertem ate sua cintura, onde mordisco e beijo deliciosamente. Suas mãos nas minhas costas, eu subo novamente e a pressiono mais ainda contra a parede.

Muitos beijos, muitas mãos sedentas e curiosas. Meus dedos abrem o botão de sua calça. Sua respiração ofega de novo. Baixo seu zíper e vou descendo novamente devagar, beijando toda sua barriga e mordiscando sua cintura. Ajoelho em sua frente, baixando sua calça. Revela-se para mim uma linda lingerie preta de rendas. Sua calça nos joelhos, começo a beijar por cima da lingerie, minha língua passeia por entre as coxas e pela virilha, enquanto  minhas mãos seguram firmes suas nádegas.

Sinto ela se contorcer e arrepiar cada vez que minha língua toca sua pele e seu sexo. Subo devagar. A beijo e a viro de costas pra mim. Pressiono meu quadril contra a sua bunda e ela a empurra mais ao meu encontro. Meu membro já está totalmente louco pra sentir o calor dela. Abaixo um pouco sua calcinha e continuo esfregando meu quadril nela. Não aguentando mais, baixo minha calças, meu membro salta para fora e começamos a nos esfregar.

Meus dedos tocam seu sexo e ela empina sua bunda pra mim. Sinto ela muito molhadinha e pronta pra me receber. Posiciono ele na entrada e sem nenhum esforço deslizo pra dentro, preenchendo-a toda. Solta um gemido e curte os movimentos…geme gostoso a cada estocada, empinado mais e vindo de encontro ao meu movimento. Ele geme e eu coloco minha mão em sua boca e meu dedo desliza pra dentro. Chupa meu dedo com vontade, enquanto minha outra mão passeia em seu clitóris e meu membro entra e sai dela.

Os movimentos se tornam mais intensos, aumento o ritmo sinto seu gemido de prazer e seu corpo se contorcer todo contra a parede… Tiro e coloco com mais força. Puxo seu quadril um pouco mais longe da parede e começo a socar com mais voracidade. Seus gemidos tornam-se mais intensos…

Vejo suas mãos tentar agarrar o azulejo, seguro firmemente com as duas mãos a sua cintura e a cada movimento, a puxo com força em minha direção. O barulho do encontro dos nossos corpos se tornam mais fortes, ate que não aguentando mais, explodo em êxtase jorrando dentro dela.

Alguns segundos ali inebriados, permanecemos inertes, corpos suados, curtindo ate a ultima gota aquele prazer. Trocamos mais alguns beijos, umas caricias, conversamos um pouco e fui embora. Mas na lembrança nada me tirava aquele olhar. Aqueles olhos Cor de Mel.

Fonte: conto erótico enviado por Gabriel e Melissa

E então, gostou deste texto? Comente logo abaixo o que achou desta aventura.
Quer ver seu texto publicado aqui em nosso blog?
Convidamos você para visitar nossa página no FACEBOOK 
e também nos acompanhar através do INSTAGRAM.
Diariamente muitas novidades para você!