E-book Contos Fetiche: Histórias Deliciosamente Reais

Trabalhávamos juntos em uma pizzaria. Aquela noite foi muito cansativa. Encerramos o expediente já eram quase duas horas da madrugada. Eu estava exausta!

Ele era o motoboy da empresa e sempre me levava para casa, apesar de morar uma quadra atrás da pizzaria. Ele fazia questão de me acompanhar, afinal nos tornamos grandes amigos nos últimos tempos.

Havia me separado há uns seis meses aproximadamente. Ele também estava em processo de separação. Acabei virando sua confidente. De vez em quando trocávamos olhares um tanto furtivos, mas nada além disso. Pelo menos até aquela noite…

Senti que ele estava um pouco tenso. Ele queria desabafar. Sentamos na calçada, em frente ao portão da minha casa. Eu lhe ofereci vinho, ele aceitou… Então começamos a conversar sobre nossa vida amorosa de maneira despretensiosa.

Papo vai, papo vem… O vinho foi esquentando a conversa.  Ele deitou sobre o meu ombro e senti aquele perfume levemente. Percebi que daquele momento eu não iria escapar.

Eu já estava em êxtase quando ele veio devagar beijando meu pescoço. Também falou do meu perfume, o quanto o meu cheiro o deixava louco… A lua iluminava a rua deserta. Tudo conspirava para aquele momento.

Disfarçadamente ele começou a passar a mão em minhas pernas. Simplesmente não resisti e comecei a acariciá-lo também. Ele colocou a mão em meu sexo de um jeitinho tão gostoso que eu fui ao delírio.

Acariciei o pênis dele, que a esta altura já estava duro e enorme. Ele gemeu gostoso! Neste momento o lembrei de ser casado ainda… Ele disse que precisava ir embora, mas não queria. Também não podia ir daquele jeito….

Minha resposta foi imediata: “Se ele quisesse, poderia dar um jeito ali mesmo.” Ele sorriu com cara de safado, entendeu o jogo e me beijou gostoso.

Com tantos beijos e amassos, paramos no corredor da minha casa, de frente para rua mesmo. Eu acariciava seu membro, que estava cada vez maior! Coloquei minha mão por dentro da calça dele e abri o botão…. Tirei aquele pau enorme pra fora!

Fiz um oral tão gostoso nele (usei as dicas do site Meus Fetiches) e fiz uma garganta profunda que o deixou louco. Ali mesmo no corredor, ele gozou na minha boca de forma abundante! Engoli aquela porra toda até ele ficar mole novamente.

Ele relaxou gostoso. Olhamos no relógio já eram cinco horas da manhã…

Conto erótico enviado por seguidora anônima.

Gostou deste texto? Fique à vontade para comentar!
Visite também nossa página no FACEBOOK e nos acompanhe no INSTAGRAM.
Convidamos você a fazer parte de nossa Lista de Transmissão e receber diariamente dicas e novidades de nossa Loja Virtual. Entre em contato conosco pelo número: (11) 94392-4247  para ser adicionado em nossa Lista Vip.
Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.
COMPARTILHAR
Artigo anteriorBanheiro de Bar
Contos Fetiche é um site de Contos Eróticos que reúne histórias reais de pessoas com mente aberta e que curtem compartilhar suas experiências de maneira despretensiosa. Todos os textos aqui publicados são contos enviados por nossos seguidores ou então adaptados por um de nossos editores.